"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Cinema e Vídeo

Ciclo de Cinema: Timor-Amor. Os Filmes

A pluralidade de olhares sobre Timor, durante o Estado Novo, a ocupação indonésia e após a autodeterminação e independência. O programa inclui filmes de propaganda, documentários e a primeira longa-metragem timorense. 

6 Mai a31 Mai

Museu do Oriente
Avenida Brasília | Doca de Alcântara (Norte), 1350-352 Lisboa


Com curadoria de Maria do Carmo Piçarra, o ciclo Timor-amor. Os filmes – título que homenageia Ruy Cinatti, que viveu, estudou e amou Timor – pretende desvendar a pluralidade de olhares sobre Timor durante o Estado Novo, após a ocupação pela Indonésia e, finalmente, após a autodeterminação e independência, ocorrida há 20 anos.

Dispõe, por décadas, e no que refere ao período do Estado Novo, o olhar sobre Timor de realizadores profissionais – Tony Berwald, Miguel Spiguel, Ricardo Malheiro, Ribeiro Soares– e um “amador”, o antropólogo António de Almeida, que serviram a propaganda da ditadura, nomeadamente através da projeção da retórica luso-tropicalista. Em “contracampo”, apresentar-se-á a visão contemporânea de realizadores portugueses que perspetivaram a história e luta pela independência do território, como Margarida Gil (Flores amargas, 1989) e Nuno Amorim (A noiva do gigante, 2007), ou que, como Luís Filipe Rocha (Rosas de Ermera, 2017), documenta como a história de uma família se articulou e foi afetada pelo colonialismo e por disputas entre nações.

Timor-amor apresentará ainda filmes feitos após a independência de Timor Lorosae e que revisitam, ficcionando, ou documentam a história recente: Rosa’s journey: the story of a nation (2008, Luigi Acquisto), A guerra da Beatriz (Bety Reis, Luigi Aquisto, 2013), Abdul & Jose (Luigi Acquisto, Lurdes Pires, 2017), Salvador (Jose Da Costa, 2011), Tais Market (Bety Reis, Jose Da Costa, 2011).

Para a sua concretização, o ciclo, que decorrerá no Auditório do Museu do Oriente e na Cinemateca Portuguesa, beneficia do apoio do ICNOVA-FCSH e de parcerias estabelecidas com a RTP (Flores amargas, Margarida Gil, 1989), Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC) / Universidade de Lisboa (filmes da Missão Antropológica a Timor), com o Centro de Audiovisuais do Exército Português (documentários do Exército e filmes de Miguel Spiguel), com a Fado Filmes (Rosas de Ermera) e a Animais AVPL (A noiva do gigante), além da Cinemateca Portuguesa (filmes da coleção do ANIM).

PROGRAMA 

1ª sessão* | 6 maio
O NASCIMENTO DA NAÇÃO NO CINEMA
Salvador (José Da Costa, 5’, 2011), Tais Market (Irim Tolentino, 4’, 2011),
A guerra da Beatriz (Bety Reis, Luigi Aquisto, 2013, 105’)
Legendas em inglês
*Parceria com a Dili Film Works

2ª sessão* | 11 de maio, 18h
TIMOR NO ARQUIVO MILITAR E DA PROPAGANDA DO ESTADO NOVO
Timor português (Miguel Spiguel, 1959, 12’), Timor (Miguel Spiguel, 1967, 26’), Atualidades militares nº 1 (1967), 20’), O Exército em Timor (1967, 16’)
Falados em português
*Parceria com o CAVE

3ª sessão * | 21 maio
TIMOR OLHADO POR REALIZADORES PORTUGUESES
A noiva do gigante (Nuno Amorim, 2007, 9’), Flores amargas (Margarida Gil, 1989, 60’)
Com a presença dos realizadores.
Falados em português
*Parceria com a RTP, a Animais AVPL e o ICNOVA-FCSH

4ª sessão* | 25 maio
TIMOR NO ARQUIVO “ETNOGRÁFICO”
Seleção de filmes da Missão Antropológica a Timor
A reconstrução de Timor 1954 (António de Almeida, 1954, 26’), Artes e ofícios timorenses (António de Almeida, 1954, 24’), Caça e pesca em Timor (António de Almeida, 1954, 17’).
Com a presença da diretora do MUNHAC, Marta Lourenço, e investigadores do projeto PHOTOIMPULSE
Falados em português
*Parceria com o MUHNAC e com o ICNOVA-FCSH

5ª sessão | 26 maio [hora a confirmar]
Sessão na Cinemateca Portuguesa
TIMOR NO ARQUIVO DOCUMENTAL DA CINEMATECA
Ressurgimento da Agricultura em Timor (Tony Berwald, 1950, 20’), A Viagem de Sua Excelência o Ministro do Ultramar ao Oriente 2 – Timor (Ricardo Malheiro, 1953, 19’), Timor Português (Miguel Spiguel, 1960, 13’), Timor - Presença portuguesa na Oceânia (Ribeiro Soares, 1964, 28’), Timor - Apontamentos Turísticos (Miguel Spiguel, 1971, 10’)
Falados em português

6ª sessão | 27 maio | 21.30
Sessão na Cinemateca Portuguesa
TIMOR OLHADO POR REALIZADORES PORTUGUESES
Rosas de Ermera (Luís Filipe Rocha, 2017, 125’)
Com a presença do realizador.
Falado em português
*Parceria com a Cinemateca Portuguesa e com a Fado Filmes

7ª sessão* | 31 maio
AUTODETERMINAÇÃO E PROJEÇÕES DO FUTURO
Rosa’s journey: the story of a nation (2008, Luigi Acquisto, 52’);
Abdul & Jose (Luigi Acquisto, Lurdes Pires, 2017, 54’)
Legendas em inglês
*Parceria com a Dili Film Works

HORAS 18.00
DURAÇÃO 90', sem intervalo
NOTA 26 e 27 maio, sessões na Cinemateca Portuguesa [21.30, entrada paga]
PREÇO Entrada gratuita, mediante levantamento do bilhete no próprio dia

Entidade promotora
Fundação Oriente +
Agenda
Ver mais eventos
Visitas
67,740,762