"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Publicações

António Bizarro revela "O invisível, a sua sombra e o seu reflexo"

Histórias invisíveis que dão lugar a novas ruínas sobre as velhas ruínas de Saint Paul.


Encerrada a trilogia Cidade da Indústria O longo caminho de regresso, O motor do caos e da destruição e O desejo e outros demónios –, António Bizarro volta a percorrer as ruas do universo imaginário de Saint Paul para revelar histórias até agora desconhecidas. O invisível, a sua sombra e o seu reflexo é o seu quarto título publicado pela Coolbooks.

Convidados a explorar as ruínas dessa outrora megalópole industrial através de um conjunto de vinte textos – entre contos, sombrias letras de músicas e a poesia de Tony Dornbusch, personagem e projeção autobiográfica do autor –, os leitores assistem à edificação de novas ruínas sobre esta cidade que nunca se libertou da perversa influência exercida pelo Instituto Maclaren e onde o passado e o presente não raras vezes colidem.

Entre os onze contos que integram a obra, destaca-se Jaqueline Hyde, uma história antiga, durante muito tempo inacabada e que ilustra o processo de trabalho de António Bizarro, cuja escrita é fortemente influenciada por Edgar Allan Poe, H.P. Lovecraft, Borges e J.G. Ballard.

Sobre o livro
O invisível, a sua sombra e o seu reflexo
Uma fotógrafa tenta capturar um amor perdido através da lente. Um soldado ferido sonha com o regresso a Saint Paul, carregando a sua amada nos braços. Um homem vê a sua casa invadida por um desconhecido que parece conhecê-lo melhor do que ninguém. Um escritor debate-se com uma história que não se deixa escrever. Uma bibliotecária tímida é apanhada nas correntes traiçoeiras de um amor proibido. Agnes e Joshua vivem um amor impossível e amaldiçoado desde sempre e para sempre.
Depois da trilogia Cidade da Indústria, regressamos a Saint Paul através destas histórias para descobrir o que ainda permanece invisível, guiados também pelas letras sombrias de Julian Kronenburg e «pelo fogo da poesia industrial» de Tony Dornbusch, onde este proclama que «as ruínas ruirão, e sobre elas se edificarão novas ruínas». 

Sobre o autor

António Bizarro

Nasceu em 1978, na cidade de São Paulo, e cresceu no Barreiro. Em 2006 integrou o split-CD "Seek And Thistroy!", da Thisco Records, que incluía o seu projeto de música electrónica, City of Industry, e as bandas Devhour e Tatsumaki.
Em 2010 editou o seu primeiro livro, Siamese Dream. Em 2015 lançou o seu primeiro álbum em nome próprio, Opus I: Dark Room, e o livro Fragmentos – Tony Dornbusch, através do seu blog Android:Apocalypse.
Em 2016 publicou o seu terceiro livro, O longo caminho de regresso, o primeiro através da editora Coolbooks, e disponibilizou no seu blog o livro Novos Fragmentos – Tony Dornbusch. No mesmo ano, lançou o seu segundo álbum, Opus II: Sacred Parts, bem como os Volumes I, II e III da compilação City of Industry.
Em 2017 lançou os livros O motor do caos e da destruição e O desejo e outros demónios, novamente sob a chancela da Coolbooks, e o quarto e o quinto volumes da compilação City of Industry. 
Agenda
Ver mais eventos
Visitas
51,912,781
>