"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Publicações

Novo livro de Luis Sepúlveda – "História de uma baleia branca"

História de uma baleia branca é uma fábula juvenil inspirada no clássico Moby Dick. 


A 9 de maio chega às livrarias uma nova fábula de Luis Sepúlveda, História de uma baleia branca, ilustrada por Paulo Galindro. Desta vez o escritor dá-nos a conhecer o Povo do Mar, da ilha chilena Mocha, cuja costa é protegida por uma imponente baleia branca. É essa baleia a protagonista e narradora desta fábula sobre a violência do Homem e sobre a sua perigosa influência no nosso planeta.

Inspirando-se em Moby Dick, onde a baleia é retratada como uma temível assassina, Luis Sepúlveda transforma-a numa heroína, defensora do Oceano e de uma vida mais ligada à Natureza, revelando uma vez mais a sua preocupação pela preservação do meio ambiente e pelas tradições culturais do seu país.

Numa colaboração de já quatro livros, Luis Sepúlveda e Paulo Galindro vão reencontrar-se mais uma vez na Feira do Livro de Lisboa, a 15 e 16 de junho.

Sobre o livro
De uma concha apanhada por uma criança numa praia chilena, ao Sul do Mundo, uma voz se eleva, cheia de lembranças e sabedoria. É a voz da baleia branca, o mítico animal que durante décadas tem guardado as águas que separam a costa de uma ilha sagrada para os povos nativos daquele lugar, o Povo do Mar. O cachalote da cor da lua, a maior das criaturas do oceano, conheceu a imensa solidão e a imensa profundidade do abismo e dedicou a sua vida a cumprir fielmente a tarefa misteriosa que lhe foi confiada por um cachalote-ancião, resultado de um pacto há muito tempo estabelecido entre baleias e marinheiros. Para cumpri-lo, a grande baleia branca teve de proteger aquele mar de outros homens, estranhos, que com os seus navios ali chegavam para tirar tudo sem respeitar nada.
Foram sempre eles, os baleeiros, a contar a história da temida baleia branca, mas agora é chegado o momento de ouvirmos a sua voz na velha língua do mar

SOBRE OS AUTORES

Luis Sepúlveda 
Nasceu em Ovalle, no Chile, em 1949. Da sua vasta obra (toda ela traduzida em Portugal), destacam-se os romances O Velho que Lia Romances de Amor História de uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar. Mas Mundo do Fim do Mundo, Patagónia Express, Encontros de Amor num País em Guerra, Diário de um Killer Sentimental ou A Sombra do que Fomos (Prémio Primavera de Romance em 2009), por exemplo, conquistaram também, em todo o mundo, a admiração de milhões de leitores. Em 2016, recebeu o Prémio Eduardo Lourenço. Conheça a obra do autor na Porto Editora aqui.

Paulo Galindro 
Nascido em 1970 e licenciado em arquitetura, Paulo Galindro é autor de diversos livros ilustrados, feitos em parceria com alguns dos mais importantes escritores nacionais e internacionais, como Luis Sepúlveda, António Mota, David Machado, entre outros. Viu a sua obra premiada por diversas vezes. Juntamente com Natalina Cóias criou o coletivo de ilustração Pintarriscos. Mais informações em www.paulogalindro.com.

Visitas
51,035,851
>