"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Notícias

Porto pode voltar a ter espetáculos para ver a partir de setembro

O Teatro Municipal do Porto anuncia o regresso à atividade em setembro e garante que irá integrar todos os espetáculos não apresentados entre março e julho.

Foto: Manuel Fernando Araújo/Lusa


Os 22 espetáculos e concertos que estavam agendados entre março e julho no Teatro Municipal do Porto (TMP), e que devido à pandemia do novo coronavírus ficaram por realizar, vão ser apresentados na nova temporada a partir de setembro. Em comunicado, o TMP assegura “assim a totalidade dos compromissos com artistas e companhias”.

Depois da autarquia gerida por Rui Moreira ter determinado, no início de março, o encerramento de teatros e museus, o que levou ao cancelamento de toda a programação de teatros como o Rivoli e Carlos Alberto, agora, é salvaguardado o reagendamento dessa programação.

Há, contudo, uma ressalva que é feita quanto à próxima temporada 2020/2021. No comunicado divulgado esta segunda-feira pode ler-se que a “atividade do Teatro Municipal do Porto será retomada em setembro de 2020, caso as regras sanitárias impostas na ocasião assim o permitam”.

Caso nada haja em contrário, entre os reagendamentos estão estreias de vários espetáculos portugueses, “como “Estro/Watts – Poesia da Idade do Rock”, do Teatro Experimental do Porto em colaboração com o músico Paulo Furtado (7 e 8 de novembro de 2020); “Noite de Primavera”, do Teatro Nova Europa (21 a 24 de janeiro de 2021, como parte integrante do 89º aniversário do Rivoli) e “Lágrimas de Crocodilo”, dos Jovens Artistas Associados do TMP, Guilherme de Sousa e Pedro Azevedo (dezembro 2020, no âmbito do Foco Famílias).”

Também a agenda internacional tem já novas datas. A peça “Canzone per Ornella” e “Postcards from Vietnam” do coreógrafo alemão Raimund Hoghe vai subir ao palco do Tivoli de 14 e 16 de janeiro de 2021. “For four walls”, “RainForest” e “Sounddance”, programa apresentado pelo CCN - Ballet de Lorraine em comemoração do 100º aniversário de Merce Cunningham será apresentado dias 11 e 12 de junho de 2021.

Anne Teresa de Keersmaeker – coreógrafa e fundadora da companhia belga Rosas – também regressará ao Rivoli em 2021, a 12 e 13 de março.

Quanto ao espetáculo da rapper Capicua para apresentação do mais recente trabalho discográfico, “Madrepérola”, está agendado para 24 de outubro.

O TMP anuncia desde já que “todos os bilhetes adquiridos para os espetáculos que seriam apresentados entre os meses de março e julho de 2020 são válidos para as novas datas anunciadas.”

Festival Dias Da Dança confirma datas para 2021

Este ano, e dadas as circunstâncias pandémicas, a quinta edição do DDD – Festival Dias da Dança foi cancelada. A organização assegura que passou toda a programação prevista para este ano, para o ano seguinte.

Haverá assim, a nova edição de 2021 que terá lugar de 15 de abril e 2 de maio contará com sete dos espetáculos que serão apresentados nos palcos do Teatro Municipal do Porto.

Entre os espetáculos na edição de 2021, poderá assistir ao “Marry Me in Bassiani", do coletivo francês (La)Horde; “Augusto”, de Alessandro Sciarroni (distinguido em 2019 com o Leão de Ouro da Bienal de Dança de Veneza); “Saison Sèche”, da artista pluridisciplinar francesa Phia Ménard; “Geração 0.1”, da performer, coreógrafa e escritora Sónia Baptista; “Hark!”, da dupla Luísa Saraiva e Senem Gökçe Ogultekin; “Princess”, da bailarina filipina Eisa Jocson; e “North Korea Dance”, que marcará o regresso ao Porto da coreógrafa sul-coreana Eun-Me Ahn.

No comunicado pode ler-se as palavras de Tiago Guedes, o diretor artístico do Teatro Municpal do Porto, que garante que a organização quer salvaguardar o trabalho artístico que estava agendado.

“A preocupação do Teatro Municipal do Porto é (e será sempre) o trabalho desenvolvido pelos artistas, garantindo neste momento complicado das suas vidas os compromissos previamente acordados e salvaguardando que o seu trabalho artístico possa ser apresentado, num futuro próximo, nas melhores condições possíveis. O TMP procura, assim, dar as ferramentas necessárias para que o processo de criação possa continuar, num diálogo direto e cúmplice com artistas, companhias, parceiros e público, pode ler-se.


por Maria João Costa, in Renascença | 13 de abril de 2020
Notícia no âmbito da parceria Centro Nacional de Cultura | Rádio Renascença

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
52,258,457
>