"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Notícias

Festival "Compor em Casa" junta muitos artistas no instagram

Tainá criou o festival online “Compor em Casa” como forma de responder às muitas pessoas que querem saber mais sobre a sua forma singular de compor.


A partir de 20 de abril, e até 24 de abril, todas as noites, entre as 19H00 e as 22H00Tainá irá explorar e reforçar laços de composição, interpretação e inspiração com os mais diversos artistas, nas respetivas páginas de Instagram, e o público está todo convidado a assistir a este processo de criatividade e partilha artística, em tempo real.

Tainá explica-nos como surgiu a ideia para o festival “Compor em Casa”: “Já estava pensando sobre composição desde que fiz o curso com o Mikkel Solnado, em que aprofundei mais o assunto. Qual o meu meio de inspiração? Escrevo a letra primeiro ou a harmonia? Foram dúvidas como essas que me levaram a criar este festival, em que convido artistas/compositores de estilos musicais distintos, portugueses e de outros países. O momento que estamos vivendo, estando todos em casa, refletindo sobre muitos assuntos é o ideal para compor. Por outro lado, muitos artistas se sentem vazios e sem inspiração. A iniciativa do festival é falar sobre composição, tirar dúvidas, trazer inspiração, ajudar quem quer evoluir. Estarei ligada uma hora com cada artista convidado, entre conversas e músicas, da minha casa para a deles, onde cada um traz uma surpresa final que fez parte do seu processo de composição. A composição é onde tudo começa. Histórias que vivemos, sentimentos que sentimos. É o que dá voz ao artista. Quero aprofundar o assunto e partilhar com as pessoas, com o público”.

Programa completo do festival

Segunda-feira
19h Mikkel Solnado
20h Carolina Deslandes
21h Time For T

Terça-feira
19h Agir
20h Joana Alegre
21h Phill Veras 

Quarta-feira
19h Tiago Nacarato
20h Buba Espinho
21h Kell Smith 

Quinta-feira
19h Léo Middea
20h Irma
21h Tiago Bettencourt 

Sexta-feira
19h Márcia
20h Left
21h Mattu Alcântara

Recorde-se que Tainá lançou esta semana o novo single “Caminho”, cujo video foi gravado nos Açores e nos transporta para paisagens com várias tonalidades de verde, que nestes tempos de isolamento social tornam as nossas memórias e esperanças mais vívidas. “Caminho” continua a revelar o mundo telúrico que Tainá nos apresentou em “Sonhos”, single com que se deu a conhecer e primeira amostra do seu disco de estreia, homónimo, lançado em 2019. Se “Sonhos” foi escrito na protecção do seu quarto, quando da meninice brotavam impulsos antagónicos de sede de descoberta do mundo e receio de nele se perder, já “Caminho” mostra que Tainá perdeu o medo, saiu para a rua e deu-se a metamorfose: a menina, que é agora mulher, está a cumprir o sonho de mostrar a sua mensagem ao universo e de ajudar as pessoas a sentirem-se bem, quando ouvem a sua voz e as letras e músicas que compõe e interpreta.

Com 22 anos de uma vida nómada Tainá aterrou em Portugal, vinda do Brasil natal, onde cresceu e estudou música trabalhando na escola para pagar o seu curso. A viver em Lisboa passeava um dia pelas ruas quando se juntou espontaneamente a uma jam de um grupo de músicos e foi desafiada a cantar “Corcovado”, de Tom Jobim. No final soube que se tratava da banda de Erlend Øye, dos Kings of Convenience, que no dia seguinte actuava a solo no Capitólio. Convidada a assistir ao concerto, Tainá cantava à porta da sala quando Erlend Øye a ouviu e se lhe juntou: impressionado, propôs-lhe actuar na primeira parte dos seus dois concertos seguintes em Portugal. Estes e outros factos transformam-se em histórias fascinantes quando relatados por Tainá, exímia contadora, cantora e compositora, que no seu disco de estreia começa a construir um legado musical e lírico capaz de unir os dois lados do Atlântico. 



Visitas
52,991,626
>