"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Publicações

"Cartas portuguesas traduzidas em francês, de Mariana Alcoforado. Edição definitiva"

Em 2019 celebraram-se os 350 anos da editio princeps das cartas de Mariana Alcoforado, as Lettres portugaises traduites en françois (Paris: Claude Barbin, 1669).


Esta efeméride exige, ao fim de três séculos e meio, a fixação da retroversão portuguesa definitiva do célebre epistolário, o mais famoso das letras europeias. E a esta retroversão, que se sucede a várias publicações insatisfatórias desde 1819, chamámos definitiva pelo seu rigor linguístico, cultural e académico, pelos progressos no estudo das epístolas que incorpora, pela novidade que traz na reordenação correta das cartas, e pela fiabilidade que oferece para trabalhos futuros. Sê-lo-á, pelo menos no que ao corrente século diz respeito, ampliando o impacto e sedimentando a influência de uma das maiores realizações do espírito alentejano e universal.



OS AUTORES 
Madre D. Maria Anna Alcoforada
, que um Destino anunciado encerrara desde tenra idade num Claustro de Beja, viria possivelmente a saber que a sua correspondência amorosa com o cavaleiro Noël Bouton fora alvo de uma celebrada edição não autorizada, para gaudio e deleite dos meios literários parisienses. Os românticos reconhecê-la-iam como uma das grandes heroínas do Amor total, arrebatado e puro. Filipe Delfim Santos, Doutor em Estudos Portugueses pela Universidade Nova de Lisboa, é um investigador português especializado na História da epistolografia. Desde há 20 anos que se ocupa dos géneros textuais do discurso autobiográfico, tanto no período barroco como no contemporâneo. Criou e gere o site missiva.ptThe Portuguese and Brazilian Letters Project, entre outros trabalhos no campo das humanidades digitais. Por essa razão a direção científica do Congresso Internacional Mariana Alcoforado foi-lhe confiada. Enquanto se ocupava da questão primacial da reordenação das Cartas portuguesas traduzidas em francês, Filipe Delfim Santos convidou um especialista na língua francesa seiscentista para levar a cabo essa tradução: Vitor Amaral de Oliveira, mestre em Filologia Românica e doutor em Estudos Portugueses pela Universidade Paul Valéry de Montpellier, notável estudioso já com vários trabalhos publicados sobre o movimento editorial parisiense do século XVII.

ÍNDICE 
P. 9 – Prólogo: Afinal nem todas as cartas de amor são ridículas, Filipe Delfim Santos
P. 54 – Razões de uma retroversão, Vitor Amaral de Oliveira
P. 84 – Elenco das retroversões portuguesas, Vitor Amaral de Oliveira
P. 96 – Original da Biblioteca Municipal de Lyon (cota 800128) e retroversão
P. 192 – Extrato do Privilégio do Rei
P. 195 – Ficha bibliográfica do original da Biblioteca Municipal de Lyon (cota 800128)
P. 197 – Agradecimentos

APOIOS 
O livro conta com o apoio da Direcção Regional de Cultura do Alentejo, do Museu Regional de Beja e da Fundação para a Ciência e Tecnologia.
FICHA TÉCNICA
Título Cartas portuguesas traduzidas em francês, de Mariana Alcoforado. Edição definitiva
Autora Mariana Alcoforado
Coordenação, prólogo e reordenação das Cartas Filipe Delfim Santos
Retroversão, razões e elenco Vitor Amaral de Oliveira
Editora Joana Morão
Idioma português, francês

Editora Canto Redondo / Congresso Internacional Mariana Alcoforado
Edição Abril 2020 (1.ª)
ISBN 978-989-54274-3-7
Depósito legal 469232/20

Encadernação brochada com sobrecapa em papel vegetal
Páginas 198
Dimensões 10 x 18 cm

DIFUSÃO, DISTRIBUIÇÃO & VENDA 
ESPAÇO LIVRO para a valorização do livro e de outras matérias
Rua Guilherme Gomes Fernandes, 18 B | 2700-446 Amadora
T. +351 215 867 771 | M. +351 917 779 747
espacolivro.eu | correio@espacolivro.eu

Visitas
50,962,441
>