"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Publicações

A conturbada abolição do tráfico de escravos em Angola

Tendo como fio condutor a vida de D. Nicolau, príncipe do Congo, o jornalista e historiador angolano Xavier de Figueiredo descreve, numa envolvente narrativa histórica, o período conturbado que Angola atravessou com o fim do tráfico de escravos.


O Príncipe do Congo
, obra que conta com um prefácio do almirante António Silva Ribeiro, chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas,chega às livrarias com a chancela da Guerra e Paz Editores e o patrocínio do Banco BIC.

Em 1845, Portugal recebeu uma visita diplomática que marcou a história de Angola. D. Henrique II, rei do Congo, incumbiu o filho, D. Nicolau de implorar ao reino português por um regime de exceção que permitisse ao reino do Congo manter o tráfico de escravos – à época já proibido por decreto – na zona costeira do Ambriz, em Angola, o seu único rendimento.

A missão esbarrou, porém, com uma realidade inultrapassável. Portugal, alvo de jogos políticos e pressões de outras potências colonizadoras, via-se, a cada dia, mais obrigado a abolir dos seus domínios ultramarinos o tráfico clandestino, sob pena de os perder.

Em resposta, Portugal ocupou o Ambriz, impedindo a troca de escravos, e tornou, o reino do Congo, um Estado vassalo. Vendo o princípio do fim de cinco séculos de história, D. Nicolau publica uma carta de protesto num jornal em Lisboa. Pouco depois abandona o Ambriz e é assassinado pelo seu povo. Em 1860, Portugal viria a dar como extinto o tráfico de escravos.

Um século e meio depois, o jornalista e historiador angolano Xavier de Figueiredo inicia um minucioso processo de investigação sobre este período conturbado da história de Portugal e Angola, tendo como fio condutor os últimos 15 anos de vida de D. Nicolau. O estudo deu origem à narrativa histórica O Príncipe do Congo, agora publicada.

Um rigoroso trabalho de reconstituição histórica, aplaudido pelo almirante António Silva Ribeiro, que assina o prefácio do livro. Segundo o chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, esta obra «constitui-se como um relevante e pormenorizado contributo histórico para a compreensão dos factores e condicionalismos sociais, políticos, culturais, económicos e militares que marcaram a transição de Angola da era do tráfico de escravos para a modernidade».

Reforça ainda a «inquestionável probidade e rigor científico» com que o autor investigou os factos relatados no livro. Uma vasta pesquisa de documentos históricos e ilustrações feita no Arquivo Histórico Ultramarino, na Biblioteca Central da Marinha e na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro.

O Príncipe do Congo estará disponível nas livrarias com a chancela da Guerra e Paz Editores. O livro poderá ainda ser adquirido através do site oficial da editora.  

O Príncipe do Congo
Xavier de Figueiredo
Não-Ficção / Narrativa Histórica
240 páginas · 15x23 · 16,00€
Guerra e Paz, Editores

Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Passatempo

Ganhe convites para o concerto de Théo Ceccaldi e Roberto Negro

Ceccaldi e Negro são duas estrelas em ascensão no panorama do jazz europeu e sobem ao palco do Auditório de Espinho no dia 27 de novembro (sexta-feira), para um concerto muito especial. Findo o passatempo, anunciamos aqui os nomes dos vencedores! 

Visitas
55,203,564
>