"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Notícias

Sérvia e Rússia premeiam o filme "Diadema"

O documentário “Diadema” de Milana Majar, uma coprodução entre Portugal e a Bósnia Herzegovina, acaba de ser premiado nos festivais de cinema da Sérvia “14º Filmsko Bdenje Duse” com o Prémio “Bdenje Jakova Orfelina” e no “25º Cinema for Children” em Samara (Rússia), com o Prémio de Melhor Documentário Estrangeiro.

 

DIADEMA é uma obra cinematográfica protagonizada por Youla Bnayat, primeira bailarina da companhia nacional de bailado da Síria antes do começo da guerra, cuja trajetória de vida sofreu uma reviravolta incomum.

Perante a tragédia em que mergulhou a Síria, Youla viajou em 2013 para Kiev, onde voltou a mergulhar na incerteza e em tempos de profundos conflitos. Youla testemunhou os eventos na Praça Maidan, a onda de manifestações nacionalistas e de agitação civil na Ucrânia, iniciada na noite de 21 de novembro.

Entretanto da Síria e da Guerra de 2013 – o caos, a catástrofe, a ausência de sentido, mas também a beleza e a poética – ficou uma experiência profundamente impressa no seu subconsciente. A sua última dança no anfiteatro medieval está sempre presente... Ela reconhece as vozes e o ritmo dos passos numa explosão de emoção. Fora da tragédia da guerra que esmagou os seus sonhos, o mundo de Youla no seu novo refúgio, parece estar sempre no limite do colapso. Mas a chegada de uma nova vida, marca um novo tempo de esperança.

Rodado entre Kiev e Damasco, falado em árabe e russo, o filme foi coproduzido por António Costa Valente, que também assina a direção de fotografia deste filme em conjunto com Dejan Racic. Neste documentário, Esad Bajric é o produtor da televisão pública da República de Srpska.a

Milana Majar, realizadora e argumentista é sobretudo conhecida pelos seus documentários “From the Edge of Sanity” (2018) e “In Manus Tuas” (2019), ambos os filmes premiados em diversos festivais de cinema da Europa, Ásia e que foram já exibidos e premiados em festivais portugueses de cinema.

Na Rússia o prémio foi atribuído por um júri de jovens com mais de 12 anos. A edição deste ano do “25º Cinema for Children” que estava prevista para abril, só veio a acontecer em outubro por força da pandemia. Nesta edição especial, o festival comemorou o “75º Aniversário da Vitória na Grande Guerra de 1941-1945”. 

Na Sérvia, tendo o festival acontecido maioritariamente de forma on-line, os filmes premiados  foram também exibidos nos cinemas de Sremski Karlovci. Na ocasião, foi também projetado um filme em memória do Dr. Miodrag Lazic, um cirurgião voluntário na guerra da Bósnia de 1992 a 1995 e que este ano foi a primeira vítima entre médicos na luta contra o Covid 19.

Anteriormente o filme DIADEMA tinha sido distinguido na Ucrânia com o “Emerald Diploma” no 11º International Orthodox Film Festival de Dnipro e em Portugal o filme foi exibido no Festival AVANCA. O filme esteve entretanto nas seleções oficiais dos festivais de Sarajevo (Bósnia e Herzegovina ) e Sevastopol (Rússia). Brevemente estará em competição  no Golden Nike em Belgrado e em novembro o filme estará também na seleção oficial do festival de Tula (Rússia). Em 2021 estará em competição no festival Cinepobre do México.

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
57,065,579
>