"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Publicações

"Atravessando a Porta do Pacífico: Roteiros e Relatos da Travessia do Estreito de Magalhães, 1520-1620"

O Livro com autoria de José María Moreno Madrid e Henrique Leitão, reúne 100 anos de conhecimento técnico, náutico e científico sobre a navegabilidade da passagem que ligou 2 oceanos nos anos subsequentes à sua descoberta e travessia pelo navegador português Fernão de Magalhães em 1520. 


Numa edição da By the Book para a Estrutura de Missão para as Comemorações do V Centenário da Circum-Navegação comandada pelo navegador português Fernão de Magalhães | 2019-2022 (EMCFM), o lançamento da publicação ocorre no âmbito das comemorações dos 500 Anos da descoberta do Estreito de Magalhães, feito realizado no âmbito daquela que seria a primeira viagem de Circum-Navegação, uma expedição planeada e comandada pelo navegador português Fernão de Magalhães e concluída pelo espanhol Juan Sebastián Elcano.

Recolhem-se nesta obra os principais roteiros e relatos da travessia do Estreito de Magalhães, no primeiro século da sua exploração, isto é, desde 1520, data da primeira travessia pela expedição comandada por Fernão de Magalhães, até 1620.

O livro apresenta várias novidades, entre as quais a apresentação de roteiros e documentos nunca antes publicados em Portugal, bem como notícias de possíveis expedições ao Estreito, realizadas por portugueses, que são praticamente desconhecidas até este momento.

Escolhidos pelo conteúdo técnico, náutico ou científico a publicação expõe documentos que podem informar o leitor acerca dos aspetos técnicos, geográficos, meteorológicos, náuticos ou científicos com que se debateram os primeiros navegadores que atravessaram o Estreito.

A obra apresenta ainda uma compilação de cartas e mapas cartográficos que representam o Estreito de Magalhães no primeiro século de explorações, isto é, entre 1520 e 1620.

Sobre a publicação, José Marques, Presidente da EMCFM, afirma no seu prefácio que “(…) o seu conteúdo assente na inegável erudição dos textos originais, associado a uma bibliografia, cronologia e seleção de textos de rara excelência, tornam-no num livro único sobre a história do Estreito de Magalhães” e que, recordando os objetivos inerentes à EMCFM, apoiar a sua publicação concorre “(…) para o enriquecimento do acervo bibliográfico relativo à primeira viagem de circum-navegação e ao legado do navegador português Fernão de Magalhães.”.

Situado no Chile, na região que tem como nome Magallanes, a descoberta do estreito, e comprovação da ligação entre o oceano Atlântico e o oceano que Fernão de Magalhães batizaria de Pacifico permitiu acrescentar aproximadamente 50% ao mundo até então conhecido, confirmou a condição esférica do nosso planeta e ofereceu à humanidade um até então desconhecido “Planeta Oceano”.

Nas palavras dos autores, “(…) atravessar o Estreito foi de início uma das mais temidas e mais perigosas façanhas da marinharia do século XVI e com essa travessia resolviam-se décadas de discussão sobre a geografia do novo continente americano e abria-se a porta para o Pacífico e a navegação em outros mares.”.

Sendo a maior e mais importante passagem natural entre os oceanos Atlântico e Pacífico, o legado da descoberta deste estreito ainda hoje perdura.

Quando se abordam as implicações relacionadas com as alterações climáticas, e se recorre ao conceito de mar único para dimensionar o impacto das suas consequências, tal se deve à confirmação da intercomunicabilidade entre os oceanos em resultado direto da descoberta da passagem, por mar, entre o Este e o Oeste.

Sobre os autores

José María Moreno Madrid é licenciado em História e Mestre em História e Antropologia de América pela Universidade Complutense de Madrid.

Atualmente realiza um doutoramento em História e Filosofia da Ciência na Universidade de Lisboa, e é investigador no Projeto "RUTTER: Making the Earth Global". 

Henrique Leitão é Presidente do Departamento de História e Filosofia das Ciências, na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Os seus interesses de investigação estão centrados na história da ciência nos séculos XVI e XVII, com especial interesse pela cosmografia, cartografia e ciências matemáticas.

É membro de várias associações académicas, entre as quais a Academia das Ciências de Lisboa, Academia Portuguesa da História, Academia de Marinha, e a Académie Internationale d’Histoire des Sciences. Recebeu várias distinções e prémios académicos, nacionais e internacionais, o mais recente uma Advanced Grant do European Research Council.

Sobre a EMCFM 
Em Portugal, compete à Estrutura de Missão para as Comemorações do V Centenário da Circum-Navegação comandada pelo navegador português Fernão de Magalhães 2019-2022 (EMCFM), organizar as diferentes comemorações associadas aos 500 anos da primeira volta ao mundo, em articulação com as de mais instituições de ensino superior e instituições científicas, autarquias locais e demais entidades públicas e privadas.

A herança cultural da viagem liderada por Fernão de Magalhães e concluída por Sebastian Elcano a sua relevância no plano patrimonial e a universalidade deste marco histórico persiste.

Pioneiro e construtor do mundo global que hoje conhecemos e vivemos, recordá-lo e revisitar a sua ação, a par da responsabilidade histórica e cultural que representa, constitui uma oportunidade de reflexão alargada sobre a atualidade, as causas e efeitos das alterações climáticas que desde então mudaram o mundo, as enormes assimetrias que caracterizam a atual globalização da economia e dos mercados, a acentuada desigualdade e os diversos contextos de exclusão social e cultural no plano mundial.

A celebração do feito Magalhães/Elcano e da circum-navegação é também o reconhecimento e a valorização da Ciência, da curiosidade científica e do Conhecimento, assumindo hoje, como há cinco séculos, a sua presença e indispensabilidade para uma sociedade com maior bem-estar e um mundo mais justo e sustentável.

O Governo decidiu criar uma estrutura temporária de projeto, designada por Estrutura de Missão para as Comemorações do V Centenário da circum-navegação comandada pelo navegador português Fernão de Magalhães (2019-2022), com o desígnio de organizar as comemorações dos 500 anos da primeira volta ao mundo, em articulação com as instituições de ensino superior e instituições científicas, autarquias locais e demais entidades públicas e privadas.

Sobre a By the Book 
Na By the Book apostamos no rigor e qualidade dos projetos editoriais e asseguramos todas as componentes da edição.

Ao longo de uma década de vida, a editora publicou mais de uma centena de obras dedicadas ao Património e Cultura Nacional.

Enaltecemos a singularidade de cada título através de um apurado sentido estético, utilizando toda a mestria que possa exaltar o conteúdo, sublinhando assim a individualidade de cada livro.

Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Passatempo

Ganhe convites para o concerto de Théo Ceccaldi e Roberto Negro

Ceccaldi e Negro são duas estrelas em ascensão no panorama do jazz europeu e sobem ao palco do Auditório de Espinho no dia 27 de novembro (sexta-feira), para um concerto muito especial. Findo o passatempo, anunciamos aqui os nomes dos vencedores! 

Visitas
55,203,723
>