"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Notícias

Gohu lança "Nesga de Sol" com Tainá

Com a doçura de Tainá, e a travessura de gohu, “Nesga de Sol” é um abraço transatlântico.


Lá no Brasil está o português gohu. Cá em Portugal, a brasileira Tainá, que recentemente participou no Festival da Canção. Encontraram-se os dois numa esquina da internet para interpretar este single, que fala de uma Primavera pós-enfermo, do poder regenerador dos encontros sociais e do sol.

Para este single, o produtor Emerson Martins escolheu timbres solares de Juno, a ciranda moderna e um Fender Rhodes. Cuidou para deixar espaço para a vibração doce da Tainá no verso, e um equilíbrio perfeito com a voz do gohu nos refrões.

A lap steel guitar, dá um sotaque praiano ao arpeggiatordo Mini Moog, fortalecendo a ideia de misturar as distâncias, acreditar na felicidade do que está para chegar, abraçar o orgânico ao eletrónico, e preparando o terreno para uma fase mais solar do gohu.

No videoclipe, (dirigido por Ricardo Nilsson e Artur Carvalho) avatares dos dois saem pelas ruas de Lisboa para abraçar estátuas, como a de Camões, Fernando Pessoa e o Cristo Rei.

Sobre Gohu
Gohu, heterónimo artístico do publicitário Hugo Veiga, é Hugo às avessas. Nasceu no Porto, viveu 7 anos em Lisboa, mas há 16 que se mudou para São Paulo, Brasil.

Como publicitário, realizou projetos de comunicação para artistas internacionais como YoYo Ma, Usher, Lady Gaga e Elton John; e brasileiros como Emicida, Kevin o Chris, Criolo e Milton Nascimento, Ivete Sangalo, Baco Exu do Blues – com quem ganhou o Grand Prix de Entertainment Lions for Music em Cannes 2019; e Baiana System e Tropkillaz, cujo projeto foi nomeado ao Grammy Latino de 2020.

Depois de ser considerado criativo publicitário do ano a nível mundial em Cannes 2013 e melhor Diretor Criativo do Brasil em 2019, Hugo decidiu realizar o seu sonho de adolescente e trazer à luz do dia, algumas das músicas que volta e meia começam a tocar na sua cabeça.

O seu álbum de estreia – Terra da Faina – foi lançado em Novembro de 2020 e conta com músicas como “Vai Ficar Fixe”, considerado pelo O Público um “grito de alento” e pela MTV “o hino da quarentena”; “Sopra o Vento” feat com S. Pedro e “Olha eu aqui” feat o apresentador Pedro Fernandes. As suas músicas já foram remixadas por DJ’s internacionais como Fatnotronic e Scorsi.

Com produção musical do Brasileiro Emerson Martins da Bamba Music, gohu é um projeto despretensioso, de uma inocência quase adolescente com letras satíricas e sarcásticas.

Sobre Tainá
Tainá aterrou em Portugal vinda do Brasil - Natal - , onde cresceu e estudou música, trabalhando na escola para pagar o seu curso.

Tem visto o seu talento, trabalho árduo, sacrifício e coragem a serem reconhecidos, e que foram necessários para editar o seu disco de estreia “Sonhos” (2019), ele próprio um sonho tornado realidade para a artista de origem brasileira, com ascendência indígena.

Depois de actuar em alguns dos maiores festivais de verão em 2019, de ser distinguida na segunda edição dos Prémios Play, na categoria Lusofonia, e de participar no Festival da Canção do ano presente, Tainá, preparava-se (desde o ano transato) para uma digressão de salas, que a levaria aos mais diversos palcos de norte a sul do país. Com a eclosão da pandemia, as apresentações ao vivo ficaram adiadas, mas nem por isso Tainá baixou os braços.

Alinhada com a natureza que a rodeia, reinventou os temas do seu primeiro e homónimo álbum editado em 2019, ao interpretar cada canção só com o seu violão, no seu estado mais puro, tal como os vários locais de Portugal que escolheu para realizar este projeto - Pachamama (significa mãe terra, universo, tempo e lugar) - que disponibilizará em vídeos a dia 12 e 24 de cada mês, até Julho. Até então já lançou “Poeira”, “Inconstante” e “Senti”.

Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Visitas
60,135,490
>