"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Notícias

Almodóvar, Denis Côté e Monica Bellucci numa expectativa portuense

Para celebrar o aniversário e o retomar da exibição cinematográfica, o Cinema Trindade prepara um programação especial intitulada Expectativa 21, na prática um pequeno festival de luxo com antestreias.

Higiene Social, de Denis Cotê, controverso filme com distância social em rigorosa antestreia nacional.


Um cinema a dar tudo na sua reabertura e a preparar uma espécie de mostra ou festival. O Cinema Trindade, no Porto, um dos casos de sucesso da anterior reabertura das salas faz um dois-em-um nesta reabertura: festeja os seus quatro anos ao mesmo tempo que inventa um ciclo de antestreias com o nome Expectativa 2021. A partir de dia 19, as duas salas da zona da Trindade propõem um relevante mapa daquilo que vai chegar ao mercado de exibição na próxima temporada. Trata-se de um programa que inclui já filmes do último Festival de Berlim, pérolas que estavam em stand-by, uma surpresa com cinema português e até um foco pelo novíssimo cinema argentino.

Américo Santos, responsável pela sala portuense e pelo Festival Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira não esconde a ambição e um certo otimismo: "As perspetivas para este desconfinamento são as mais otimistas, uma vez que estamos a preparar uma reabertura fortíssima do Cinema Trindade com uma programação cheia de novidades, inclusive com alguns filmes em estreia absoluta em Portugal. E, também, porque acreditamos que há um forte desejo do público regressar às salas de cinema".

O que salta à vista do programa de novos filmes anunciados é o seu carácter de absoluta novidade, com particular destaque para Higiene Social (dia 30, 20:30), do canadiano Denis Côté, um dos filmes que mais divisão criou na última Berlinale, tendo ainda assim vencido melhor realização na secção Encontros; The Man who Sold His Skin (dia 27, 20:00), de Kauther Ben Hania, com Monica Bellucci , filme que está nomeado ao Óscar de filme internacional pela Tunísia e Kitoboy- O Salto do Baleeiro (dia 28, 20:00), obra que nos introduz Philipp Yuriev.

Absolutamente a não perder será a passagem de Quo Vadis, Aida?, de Jasmila Zbanic, outro dos candidatos ao Óscar de filme estrangeiro, ficção baseada em acontecimentos verídicos no massacre de Srebrenica, um filme impressionante que fica como documento eterno sobre um genocídio que mudou a face da Europa - passa dia 22 (20:00). Outro dos imperdíveis desta Expectativa será uma especial de A Voz Humana, de Pedro Almodóvar, seguida de uma outra curta, O Que Arde Cura, de João Rui Guerra da Mata, dia 23, (20:00), mesma data em que será lançado nesse cinema um DVD duplo com A Última Vez que Vi Macau, do mesmo Guerra da Mata e João Pedro Rodrigues e O Ornitólogo, de João Pedro Rodrigues. Os cineastas vão estar presentes para conversar com o público.

Filmes inéditos, tertúlias e lançamentos, tudo o que um festival tem obrigação de fazer, mas Américo Santos não assume essa vocação no imediato: "não temos a pretensão de tornar o Cinema Trindade num festival de cinema permanente, até porque as estreias comerciais são fundamentais para o equilíbrio de uma sala de cinema. Mas, faremos sim, uma aposta clara em incluir ao longo ano algumas propostas únicas que possam funcionar como uma marca distintiva do Cinema Trindade". Uma marca distintiva que no segundo momento inclui um arrojado ciclo com o novo cinema argentino e no qual já está confirmado La Flor, de Mariano Llinás, obra de 13 horas de 28 minutos, autêntico desafio de programação.

Como exibidor, Américo acredita que a qualidade destes filmes vai ajudar a reabertura do negócio das salas: "Parece-me que há aqui um conjunto de filmes capazes de animar as salas de cinema, pelo menos, até que sejam anunciados os filmes de Cannes".

Para além dos mencionados, a Expectativa do Trindade tem ainda Maringhella (dia 20, 19:15), de Wagner Moura; Na Penumbra (dia 26, 19:45), de Sharunas Bartas e o muito aguardado Caros Camaradas! (dia 21, 20:00), de Andrei Konchavlovski.


in Diário de Notícias | 7 de abril de 2021
Notícia no âmbito da parceria Centro Nacional de Cultura | Jornal Diário de Notícias

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
58,033,255
>