"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Notícias

"Luz de Presença" na Berlinale

“Luz de Presença, o mais recente filme de Diogo Costa Amarante, selecionado para a secção Berlinale Shorts da 71ª edição do Festival Internacional de Cinema de Berlim, lançada, em março, com um evento da indústria, em formato online para profissionais da área e imprensa, será apresentado, presencialmente, para o público em geral, entre 9 e 20 de junho de 2021, com sessões no cinema e ao ar livre.


A curta-metragem centra-se no desgosto amoroso de Gonçalo, um homem que, numa noite chuvosa, sai de casa para entregar uma carta a alguém que o abandonou. Pelo caminho, numa esquina, cruza-se com uma mulher que o avisa para ter atenção à estrada, que o piso está escorregadio. O homem cai da sua mota e assim conhece Diana.

O filme tem direção de fotografia de Jorge Quintela e conta com a participação dos atores Diana Neves Silva, João Castro, Gustavo Sumpta e Luís Miguel Cintra, sendo promovido e distribuído pela Agência da Curta Metragem.

“Luz de Presença” integra a 4ª sessão Berlinale Shorts, juntamente com quatro curtas-metragens de diferentes partes do globo, que será apresentada nos dias 9 e 10 de junho, às 21:45 (hora local) nos cinemas ao ar livre de Hasenheide e do Filmrauschpalast.

Note-se que a primeira participação de Diogo Costa Amarante no Festival Internacional de Cinema de Berlim remonta a 2014 aquando da estreia do seu filme “Rosas Brancas”, seguindo-se, em 2016, Cidade Pequena", uma obra sobre a tomada de consciência da morte por parte de uma criança, e que arrecadou o Urso de Ouro para Melhor Curta-Metragem Internacional.


A Berlinale é um dos mais prestigiados festivais internacionais de Cinema. Criado em 1951, foi moldado pelo período do pós-guerra e pela divisão da cidade de Berlim, desenvolvendo-se enquanto plataforma intercultural para a exploração de temáticas sociais. Além de ser considerado um dos festivais mais políticos do panorama mundial, o Festival Internacional de Cinema de Berlim é, também, na sua pluralidade, um espaço de convergência entre as grandes estrelas de cinema, a experimentação formal e a descoberta de novos talentos.


Citações
Diogo Costa Amarante (realizador):
"Estamos muito entusiasmados com esta possibilidade de podermos finalmente apresentar o Luz de Presença, presencialmente e reencontrar uma audiência que, não obstante as novas circunstâncias, é sempre fiel e generosa. Ao que parece, a capacidade do cinema onde decorrerá a primeira projeção, já está esgotada. Creio, inclusive, que a projeção ao ar livre vai rimar com o filme."

Biografia
Diogo Costa Amarante nasceu em Portugal onde se licenciou em Direito pela Universidade de Coimbra. Estagiou em Lisboa,aDiogo Costa Amarante nasceu em Portugal onde se licenciou em Direito pela Universidade de Coimbra. Estagiou em Lisb mas pelo caminho ganhou uma bolsa Ibermedia para estudar Cinema Documentário e Cinematografia na Escola Superior de Cinema da Catalunha. Aí realizou o seu primeiro filme Jumate / Jumate (2008) que, entre outros galardões, recebeu o prémio de melhor documentário espanhol no Festival Internacional de Cinema Documentário de Madrid 08. Em 2009, realizou o segundo filme Em Janeiro, talvez (2009), que recebeu igualmente o prémio de melhor documentário espanhol no Documenta Madrid 09. As Rosas Brancas (2014), foi o filme pré-tese do Master of Fine Arts em realização e produção cinematográfica, que concluiu na New York University / Tisch School of the Arts como bolseiro Fulbright. Este filme estreou na 64ª edição do Festival Internacional de Cinema de Berlim como candidato ao Urso de Ouro de Melhor Curta-Metragem Internacional. Circulou por vários festivais internacionais e acabou por ser premiado no Festival Européen du Film Court de Brest/ França. Cidade Pequena (2016) estreou na 67ª edição do Festival de Berlim e ganhou o Urso de Ouro para Melhor Curta-Metragem Internacional.
Agenda
Ver mais eventos
Visitas
60,062,274
>