"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Publicações

Machado de Assis: "Dom Casmurro" tem nova edição

Ciúme e mistério num dos clássicos de língua portuguesa mais traduzidos em todo o mundo.


Perpétua, a dúvida da traição de Capitu assume-se como o grande mistério de Dom Casmurro. Clássico sacramental de Machado de Assis, escritor maior da literatura brasileira e da língua portuguesa, este romance revela as memórias do velho, e só, Bento Santiago, conhecido por Dom Casmurro, que vive atormentado com uma incerteza: saber se o seu grande amigo Escobar é o pai biológico de Ezequiel. As opiniões dos leitores têm vindo a dividir-se desde a primeira edição da obra, em 1899. Agora, esse infindável debate é relançado com a nova edição de Dom Casmurro, publicada pela Guerra e Paz. Vestido a amarelo torrado dos trópicos, este é um livro da colecção Clássicos Guerra e Paz, disponível a partir do próximo dia 6 de Julho na rede livreira nacional e no site da editora.

Uma promessa da mãe, D. Glória, traça-lhe o destino como padre, mas Bento Santiago (Bentinho) apaixona-se em tenra idade por Capitu e abandona o seminário. Estuda Direito e casa-se com o seu grande amor, mas o ciúme e a desconfiança adensam-se. Suspeita que não é o pai biológico do filho do casal, Ezequiel, mas, sim, o seu grande amigo Escobar.

A dúvida dessa perfídia é o maior medo de Bento e o grande mistério de Dom Casmurro, debatido ao longo do último século pelos seus leitores. Se nas primeiras décadas o adultério parecia certo, recentemente muitos duvidam da infidelidade de Capitu. «Era impossível em história de um adultério levar mais longe a arte de apenas insinuar, advertir o fato sem jamais indicá-lo», escreveu José Veríssimo, um dos principais críticos literários da época, na História da Literatura Brasileira. Será?

Clássico maior da literatura de língua portuguesa e um dos mais traduzidos em todo o mundo, Dom Casmurro tem deliciado leitores da Itália à República Checa, da Suécia à Rússia. O seu autor, Machado de Assis, é considerado, por muitos, o maior escritor da literatura brasileira. «Se há na literatura brasileira e, mesmo, na de língua portuguesa, um autor sensível, como poucos, ao sentido do trágico, é o autor de Dom Casmurro.» Afirmou-o o filósofo português Eduardo Lourenço, ao qual a nova edição da Guerra e Paz dá voz na contracapa.

Revisitado, Dom Casmurro chega agora numa edição que, além da obra integral, reúne uma cronologia histórica, uma lista de personagens e uma biobibliografia. O livro está disponível na rede livreira nacional  e poderá ainda ser adquirido no site oficial da editora.  

Dom Casmurro
Machado de Assis
Ficção / Literatura Estrangeira
248 páginas · 15x23 · 14 €

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
66,778,128