"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Roteiros

O melhor dos dois mundos: descanso e descobertas no turismo rural da Beira Interior

A pandemia de Covid-19 fez surgir novas exigências quando procuramos o lugar ideal para passarmos um fim de semana, ou um período mais longo, de descanso. Nesse contexto, os destinos rurais, como as Casas de Alpedrinha – situadas na Vila de Alpedrinha, concelho do Fundão, são mais capazes de satisfazer as novas demandas sociais e de viagem que esta nova normalidade nos deixa.

Vila de Alpedrinha Casas na Serra da Gardunha Detalhes arquitetónicos chamam a atenção em Alpedrinha Vinhos e espumantes regionais são diferencial

 

Facto que se pode observar no relatório de 2020 do Instituto Nacional de Estatística (INE), o qual demonstra que o turismo de espaço rural e de habitação foi o segmento que melhor resistiu à pandemia.

E engana-se quem pensa que faltam atrativos nestes lugares, distantes dos grandes centros e do foco principal do turismo português. Há muito o que ver e fazer, tanto a partir da oferta do próprio alojamento, como no entorno:  na Vila Alpedrinha é possível sentir-se em casa, com sossego e tranquilidade, rodeado pelo verde da Serra da Gardunha, a água pura do Zêzere e as tradições de uma aldeia secular e “secreta”, como já dizia José Saramago. Tudo sem deixar o conforto tão necessário em período de férias.

 

Longe das multidões e perto das tradições

Seja para apenas aproveitar o silêncio ou então para aventurar-se por trilhos pedestres, praias fluviais e conhecer a história e as gentes das aldeias históricas, o turismo rural é muito mais que estar, é sentir-se parte de um mundo sem horas de fecho.

No caso de Alpedrinha, a Vila é, desde tempos longínquos, considerada local ideal de descanso para as famílias da região e não só. Sendo uma das mais bonitas terras do concelho do Fundão, devido ao seu enquadramento natural e ao seu vasto património arquitectónico, foi batizada como a “Sintra da Beira” por D. Leonor de Almeida (1750-1839), a marquesa de Alorna.

 

Região vitivinícola mais alta de Portugal

Os vinhos portugueses há muito ganharam fama, mas algumas regiões, com produção de excelente nível, ainda são desconhecidas do cenário habitual. Um exemplo está onde se inserem as Casas de Alpedrinha: a Beira Interior é a região vitivinícola mais alta de Portugal e que possui uma rota própria, a Rota dos Vinhos da Beira Interior.

 A altitude confere aos vinhos e espumantes aqui produzidos algumas características marcantes, sobretudo, acidez e frescura. Dentre os empreendimentos que recebem visitantes é possível destacar a Adega do Fundão, produtora do vinho Alpedrinha; Quinta dos Termos, em Belmonte; Rui Madeira - dos vinhos Beyra - e a Quinta da Caldeirinha - dos vinhos QC - ambas em Figueira de Castelo Rodrigo.

As adegas possuem mais de um tipo de visita, que podem incluir caminhada pelas vinhas, provas de vinhos e espumantes, assim como explicações sobre o processo de produção. Todas as visitas são feitas mediante marcação prévia junto às produtoras. Todos os exemplares podem ser degustados nas Casas de Alpedrinha, onde são vendidos apenas vinhos regionais para acompanhar os pratos típicos da gastronomia beirã.

 

Percursos Pedestres

Fazemos das Casas de Alpedrinha ponto de partida para diferentes atrativos que mostram a diversidade do interior de Portugal. Mas, é claro, o próprio estabelecimento também oferece seus encantos particulares: situada a uma distância de apenas 15 minutos de caminhada da Vila de Alpedrinha, o alojamento rural que reúne atrativos para férias de todos os gostos. São 10 casas de campo localizadas em uma quinta secular, com quatro hectares de muito verde e ar puro. Uma piscina com água corrente da Serra da Gardunha, campo de ténis, bar com música ao vivo nos fins de semana do Verão e a oferta de pratos inspirados na culinária regional acompanhados dos vinhos de altitude típicos da Beira Interior.

Além de uma estrutura completa para um descanso longe das multidões, aqueles que não abrem mão de novas experiências podem iniciar a partir das Casas de Alpedrinha o percurso pedestre do Caminho do Anjo da Guarda, pela Serra da Gardunha. O trajeto de seis quilómetros é feito de duas formas: ida e volta apenas até a Vila, com visita aos pontos de interesse como o monumental chafariz de D. João V, o Palácio do Picadeiro, o antigo caminho de pedra construído pelos romanos, o Pelourinho e as diversas Casas Senhoriais. Ou através de um trajeto circular, com subida até a Serra da Gardunha a partir do Caminho Romano.

Esta segunda parte do trajeto é ligada à transumância – movimentação anual dos rebanhos – que permite ainda o contacto com uma natureza exuberante, repleta de oliveiras, bosques de carvalho e, especialmente, sobreiros – sim, a árvore tão tradicional para os portugueses, da qual é retirada a cortiça, utilizada não apenas no fabrico de rolhas, mas dos mais variados produtos que encantam turistas do mundo todo. Pode-se ver como a extração da casca é realizada, dentro outros detalhes bastante peculiares.

Para além do Caminho do Anjo da Guarda existem ao todo, são 250 km quilómetros sinalizados e é possível contar com guia para realizar qualquer um deles. O profissional deve ser contratado junto ao Posto de Turismo do Fundão. Uma forma diferente de  aproveitar uma paisagem panorámica na qual se pode ver até características do Alto Alentejo e a Serra da Estrela por um outro ângulo.

 

Aldeias Históricas e praias fluviais

Com uma localização privilegiada entre a história e a natureza, a partir das Casas de Alpedrinha também fica mais fácil conhecer cinco das doze Aldeias Históricas da região e desfrutar de construções seculares com influências dos romanos, muçulmanos e dos templários em Belmonte, Castelo Novo, Idanha-a-Velha, Monsanto e Sortelha. Castelos e fortalezas repletas de histórias fantásticas não faltam (O roteiro completo pode ser acessado em https://aldeiashistoricasdeportugal.com).

No Verão, as diversas praias fluviais são destino convidativos, com água transparente e rodeadas de muito verde. Dentre as mais próximas estão as de Castelo Novo (6km), Parque Fluvial de Souto da Casa (18km), Capinha (24km) e de Lavacolhos (26km).

Ou seja, opções não faltam para quem deseja um verão diferente. Para além destas, existem ainda muitas outras possibilidades. Basta ser criativo e estar aberto a novas experiências. Explore o interior: Portugal tem muito a oferecer.


 

Mais informações, contactar

Casas de Alpedrinha
Quinta do Anjo da Guarda, S/N, EN18, 6230-117 Alpedrinha - Fundão
GPS: 40.1055 N; -7.4590 W
Tel 926 620 419 / 275 035 400
geral@casasdealpedrinha.com

 

Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Passatempo

Ganhe convites para o documentário "À SOLTA NA INTERNET"

Em parceria com a Zero em Comportamento, oferecemos 10 convites duplos para assistir ao chocante documentário de Barbora Chalupová & Vít Klusák, que lança uma luz sobre a questão da exploração online de crianças. Habilite-se e... boa sorte! 

Passatempo

Ganha convites para a antestreia do filme "UMA PAIXÃO SIMPLES"

Em parceria com a PRIS Audiovisuais, oferecemos convites duplos para a antestreia do romance "Uma Paixão Simples" (Passion Simple) de Danielle Arbid baseado na obra de Annie Ernaux. As antestreias terão lugar no próximo dia 27 de outubro (quarta-feira), em Lisboa e Gaia. Participe e habilite-se a ser um dos felizes contemplados!  

Visitas
61,986,676
>