"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Publicações

Saudades dos que partem e dos que ficam

Porto Editora publica Como poeira ao vento, de Leonardo Padura, a história de um clã de amigos que suporta os traumas do exílio e da saudade. 


Nomeado para os prémios Médicis e Femina Étranger, e tendo constado entre os melhores livros do ano de 2020 nas listas dos principais jornais espanhóis, Como poeira ao vento, de Leonardo Padura, é a história de um grupo de amigos que sobreviveu a um destino de exílio e dispersão em Barcelona, no extremo noroeste dos EUA, em Madrid, em Porto Rico, em Buenos Aires… Que lhes fez a vida, a eles que se amavam tanto? Que aconteceu com os que partiram e com os que decidiram ficar? Como é que o tempo passou por eles? Tornarão a uni-los o magnetismo do sentimento de pertença e a força dos afetos? Ou serão as suas vidas como poeira ao vento? Estas personagens e as suas histórias – num período que vai desde os anos 90 ao primeiro governo de Obama – foram inspiradas em indivíduos reais, retalhos de pessoas concretas, ainda que as suas biografias sejam fictícias.

O livro já se encontra em pré-venda.

Descubra o livro nas palavras do próprio autor: 

 

SOBRE O LIVRO
Como poeira ao vento
O dia começa mal para Adela, jovem nova-iorquina de ascendência cubana, ao receber um telefonema da mãe. Há mais de um ano que as duas estão zangadas, porque não só Adela se mudou para Miami, como vive com Marcos, um jovem havanês recém-chegado aos Estados Unidos, por quem se perdeu de amores e que a mãe rejeita pelas suas origens. Como se isso não bastasse, nesse dia Marcos mostra a Adela uma fotografia sua em criança com o grupo de amigos dos pais, autodenominado o Clã. E quando, entre aqueles rostos, Adela reconhece um que lhe é particularmente familiar, o seu mundo ameaça ruir.

Ver primeiras páginas 

Título: Como poeira ao vento
Autor: Leonardo Padura
Tradução: Helena Pitta
Páginas: 632
PVP: 22,00€ 

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«Padura é o maior escritor contemporâneo do seu país, e um dos mais importantes da América Espanhola.»
El Mundo

«Padura é um magnífico criador de personagens verosímeis, complexas, em especial as de maior fragilidade.»
Babelia, El País

«Um narrador de uma eficácia inquestionável.»
El Mundo

«Não duvide o leitor de que tudo o que se conta numa história de Padura, por mais remoto que pareça, lhe diz respeito. Pura vida.»
El Periódico

SOBRE O AUTOR
Leonardo Padura
Nasceu em Havana em 1955. Licenciado em Filologia, trabalhou como guionista, jornalista e crítico, tornando-se sobretudo conhecido pela série de romances policiais protagonizados pelo detetive Mario Conde, traduzidos para inúmeras línguas e vencedores de prestigiosos prémios literários, como o Prémio Café Gijón 1995, o Prémio Hammett em 1997, 1998 e 2005, o Prémio do Livro Insular 2000, em França, ou o Brigada 21 para o melhor romance do ano, além de vários prémios da crítica em Cuba e do Prémio Nacional de Romance em 1993. Em 2012, recebeu, também em Cuba, o Prémio Nacional de Literatura pelo conjunto da sua obra. E, em 2015, foi galardoado com o Prémio Princesa das Astúrias das Letras. 
Agenda
Ver mais eventos
Visitas
67,691,206