"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Publicações

Biografia de Frederico da Cunha

Fundação Amélia de Mello e Nova School of Business  & Economics lançam biografia de Frederico da Cunha.


Depois das biografias Luís Barbosa: Um Gestor com Alma de ArtistaVístulo de Abreu: O Primeiro Gestor Moderno de Portugal e José Miguel Leal da Silva: Entre Química e Minas, a Fundação Amélia de Mello e a Nova School of Business & Economics (Nova SBE) apresentam agora Frederico da Cunha: Gestor Empático e Próximo das Equipas. Neste quarto livro da coleção «Histórias de Liderança», a jornalista Maria João Alexandre fala-nos da vida e obra de Frederico da Cunha. O gestor teve um papel decisivo na reestruturação da CUF, na década de 1970, dedicou quatro décadas ao Grupo Queiroz Pereira e foi uma peça central no apuramento da verdade no caso da queda do Banco Espírito Santo. Com prefácio de António Galvão Lucas, engenheiro e quadro superior na CUF, e posfácio de Miguel Pina e Cunha, gestor e professor na Nova SBE, Frederico da Cunha: Gestor Empático e Próximo das Equipas é uma edição Guerra e Paz que se encontra disponível, quer na rede livreira nacional, quer nas plataformas de comercialização de ebooks.

Sobre a obra:
Frederico da Cunha: Gestor Empático e Próximo das Equipas
 é assinado pela jornalista Maria João Alexandre e resulta de várias entrevistas e pesquisa bibliográfica. A obra acompanha a carreira de Frederico da Cunha, um gestor que, aos 22 anos, entra no Grupo CUF como estagiário e, apenas uma década depois, assume a direção de todas as fábricas do Barreiro.

O biografado teve um papel decisivo na reestruturação da Cooperativa União Fabril (CUF), em 1970, e, depois da revolução de Abril de 1974, viria a ser saneado da companhia química, depois de ter estado preso em Caxias, por ser cunhado de Jorge de Mello (marido da sua irmã) e de Manuel Ricardo Espírito Santo (irmão da sua mulher). Viveu alguns anos no Brasil, seguindo-se quatro décadas de carreira ao serviço do Grupo Queiroz Pereira, onde acompanhou o processo de privatização da cimenteira Secil e da gigante do papel, Portucel Soporcel.

No livro, Maria João Alexandre mostra-nos, através de relatos e entrevistas, que Frederico da Cunha se revelou sempre um gestor empático e próximo dos seus colaboradores, um dos segredos para a longa e profícua carreira na gestão de equipas e projetos. A obra põe ainda a descoberto os meandros da queda do Banco Espírito Santo, escândalo e saga familiar em que Frederico da Cunha é peça central na revelação da verdade.

Frederico da Cunha: Gestor Empático e Próximo das Equipas é a quarta obra da coleção «Histórias de Liderança», que nos dá a conhecer a vida daqueles que contribuíram para definir a natureza da gestão em Portugal, para memória futura, e cujos livros são fruto de pesquisa e de múltiplas entrevistas com os biografados e figuras que com eles conviveram, juntando também relevante acervo fotográfico.

Sobre a FAM:
A Fundação Amélia de Mello, instituição de direito privado com estatuto de utilidade pública, surgiu em 1964, por iniciativa de D. Manuel de Mello, genro de Alfredo da Silva, em homenagem à sua mulher, para dar continuidade e reforçar a inovadora ação social do Grupo CUF – Companhia União Fabril, a qual se vinha desenvolvendo desde o início do século passado. O essencial da visão que a Fundação hoje assume aponta no sentido da valorização prioritária da educação e das instituições ligadas a esse sector e com as quais tem tido fortes aproximação e afinidades, sempre dentro do mais estrito rigor e no respeito da vontade do instituidor da Fundação, D. Manuel de Mello. Essa tradição do futuro, que norteia todas as atividades da Fundação, admite que é possível recolher as lições da história e projetar os exemplos de excelência do seu extraordinário passado. 

Sobre a Nova SBE:
A Nova SBE é a mais prestigiada escola de «Business & Economics» em Portugal e uma das principais escolas de business da Europa. É a Faculdade de Ciências Económicas, Financeiras e de Gestão da Universidade NOVA de Lisboa. O atual Dean é o Prof. Dr. Daniel Traça (PhD, Columbia University). A Nova SBE é membro do CEMS desde dezembro de 2007. É uma das 77 escolas de business com a atribuição de ser uma instituição Triple Crown em todo o mundo, o que implica a acreditação pela EQUIS, AMBA e AACSB. Foi a primeira escola de business portuguesa a adquirir acreditações internacionais e reconhecimento de renome mundial no ensino superior. A visão internacional da Nova SBE também se reflete na adoção do inglês como o principal idioma de ensino. Mais de metade dos cursos de graduação e todos os programas de mestrado, MBA e PhD são lecionados em inglês.

Sobre a Guerra e Paz
Fundada em 10 de abril de 2006, com o lema «é preciso virar a página», a Guerra e Paz é uma editora generalista, com um catálogo que privilegia o louvor a um património cultural de matriz universal e que se alinha do lado da ciência e da razão, do universalismo e da tolerância. A editora procura, numa parte relevante das suas edições, reinventar o livro, apresentando um grafismo ousado, que não teme a rutura dos modelos tradicionais, criando formatos inovadores e cruzando materiais por vezes improváveis, como madeira, pano, papel de jornal, fotografias ou pintura nas suas edições. 

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
67,690,992