"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Notícias

Loulé inaugura mural em homenagem à Mãe Soberana

A inauguração de um mural dedicado ao culto mariano da Nossa Senhora da Piedade, a Padroeira de Loulé, marcou o dia em que a cidade voltou a viver de forma emocionada a Festa Grande da Mãe Soberana.


Dia 1 de maio, milhares de fiéis, muitos turistas, mas sobretudo a comunidade louletana, acompanharam a grande procissão que tem já o epíteto de “a maior manifestação religiosa a Sul de Fátima”. Este momento foi precedido, ainda na parte da manhã, por outro igualmente importante para Loulé e para as suas gentes. Este ano, numa iniciativa da Junta de Freguesia de S. Sebastião, com o apoio da Câmara Municipal de Loulé, foi inaugurado um mural que retrata a imagem da Mãe Soberana no andor, da autoria de Stephen Jones, grafiter da Associação Artística Satori.

“O grande e singular poeta António Aleixo, um dia interpretando as manifestações religiosas de Loulé, afirmou que a alma deste povo vai dentro daquele andor. Mas agora, gravado aqui numa casa, faz-nos perceber que a alma do povo não está só no andor, mas em cada casa. Aqui, esta casa, representa todas!”, aludiu Carlos Aquino, pároco de Loulé, durante a cerimónia que reuniu junto à obra, entre outros, os peregrinos vindos de diversas freguesias do concelho.

Na confluência da Rua Nossa Senhora da Piedade e Rua Homens do Andor, local pleno de simbolismo já que integra o “caminho de fé” em direção ao Santuário, encontra-se agora a imagem que faz parte da identidade dos louletanos. A proprietária do prédio, Maria da Graça Viegas, também ela uma devota da Nossa Senhora da Piedade, cedeu o espaço para que Stephen Jones pudesse levar a cabo esta empreitada.

O artista, que faz parte da Satori desde 2014, baseou-se numa imagem do fotógrafo louletano Luís da Cruz, que há largos anos acompanha a Festa da Mãe Soberana, para criar a obra. Em apenas 11 dias, entre 18 e 30 de abril (com um dia e meio de paragem devido à chuva), e mais de 300 latas de spray depois, a cidade de Loulé viu nascer este exemplar de arte urbana que desde logo mereceu rasgados elogios da parte dos louletanos. “As pessoas têm gostado muito e, para mim, é muito importante pelo significado e simbolismo que tudo isto tem”, referiu o grafiter que é autor de diversos trabalhos em todo o Algarve, com destaque para uma outra obra no concelho de Loulé - “O Poço”, à entrada de Almancil, em plena EN125.

As palavras de Tiago Guerreiro, presidente da Satori, foram para realçar a “coragem política” da parte dos responsáveis das duas autarquias – Junta e Câmara – em apostarem numa intervenção deste género. “Loulé está no caminho certo e para nós como instituição, é um grande orgulho fazer este mural porque representa o sentimento de muitos louletanos”, referiu.

Para o principal mentor do projeto, o presidente da Junta de S. Sebastião, Analídio Ponte, que muito antes de ocupar estas funções já sonhava com esta obra, o apoio de toda a população ao longo destes dias de trabalho foi fundamental: “Diretamente ou pelas redes sociais, as pessoas iam dando as suas dicas e sugestões, mas foram desde logo manifestando a alegria e felicidade de poder contar com este mural”.

Para este responsável, a par do contributo para “aumentar a autoestima dos residentes e o seu orgulho na Padroeira”, o mural é agora outro motivo de interesse para quem visita a cidade e também para diversificar a oferta turística existente. “Uma nova geração de turistas procura autenticidade e genuinidade das regiões a nível paisagístico, gastronómico e a nível patrimonial, incluindo o religioso, onde este mural se insere”.

E é também essa a ideia deixada por Vítor Aleixo, presidente da câmara, que realçou o facto desta via que todos os anos é palco de manifestações populares e religiosas, “começar a estar toda ela habitada por espaços onde podemos contemplar e sentir a presença da Mãe Soberana”.

Este responsável sublinhou ainda a componente identitária desta iniciativa. “Este símbolo religioso de culto mariano da Mãe Soberana acompanha o crescimento de cada louletano e faz parte da sua identidade profunda. Orgulhemo-nos disso porque é um valor muito importante!”, disse por último o autarca de Loulé.

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
67,709,653