"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Publicações

Conhecer a História da Ucrânia é fundamental para compreender o conflito do presente

A Ideias de Ler faz chegar às livrarias de todo o país A Porta da Europa – Uma História da Ucrânia, um livro que permite compreender o conflito entre este país e a Rússia e o papel da nação ucraniana no contexto global.


A autoria é de Serhii Plokhy, “o mais ilustre historiador da Ucrânia” segundo o The Economist, professor na Universidade de Harvard e autor de uma extensa obra sobre a URSS e a utilização de energia nuclear, entre a qual se destacam os premiados Chernobyl e The Last Empire: The final Days of The Soviet Union.

Dos Gregos e Otomanos até à atualidade, passando pelos cossacos, pelo III Reich e, claro, pela União Soviética, o autor explora, cronologicamente e com elevado grau de detalhe, os episódios mais relevantes da História do país, que deram origem às fronteiras hoje disputadas e, sobretudo, à identidade do povo ucraniano. Geograficamente localizado entre o Oriente e o Ocidente – é provável que o topónimo Ucrânia derive da palavra eslava que significava fronteira – este território foi sempre alvo de uma intensa disputa. O trabalho de Serhii Plokhy permite compreender e contextualizar o conflito que se mantém no Donbass desde 2014 e que se espalhou a toda a Ucrânia a partir de 24 de fevereiro.

Ainda que só há poucos anos, e sobretudo nos últimos meses, tenha despertado a atenção do mundo, a Ucrânia tem uma longa história, muitas vezes escondida sob as narrativas dos impérios que reinaram sobre o seu território. Trazê-la à superfície permite explicar não só a guerra, mas também outros momentos relevantes da História do país e do Mundo, como as razões que conduziram à primeira tentativa de impeachment de Donald Trump, a configuração geopolítica da Europa ou as relações entre o Leste e o Oeste.

Editado pela primeira vez em 2015, mas nunca antes publicado em Portugal, A Porta da Europa – Uma História da Ucrânia chega-nos agora numa edição revista e atualizada até 2021.

CRÍTICAS DE IMPRENSA 

«Um estudo seguro e credível que se estende desde o período da Grécia antiga até à atualidade. »
Financial Times

«Uma história acelerada, cheia de indicações e pepitas de informação… Uma forte refutação das arrogantes presunções da corte de Putin de que a Ucrânia, embora intrinsecamente pertencente à mais vasta nação russa, é culturalmente inferior, mais fraca e comprometida. »
Times

«Muito acessível, proporcionando uma história empolgante de um país destinado a ser uma encruzilhada para povos, exércitos, culturas e civilizações.»
Russian Review

SOBRE O LIVRO
A Porta da Europa – Uma história da Ucrânia
Situada entre a Europa Central, a Rússia e o Médio Oriente, a Ucrânia tem sido moldada por diversos impérios ao longo da História – dos Romanos e Otomanos até ao Terceiro Reich e à União Soviética –, que exploraram a nação como uma porta de passagem entre o Ocidente e o Oriente. Talvez por isso, para os ucranianos não será de estranhar a ambição da Rússia contra a integridade territorial do seu país. Para eles, é mais uma página numa longa história de busca pela liberdade.
Neste livro, o conceituado historiador Serhii Plokhy narra os momentos-chave da História da Ucrânia, ligando o passado longínquo à atualidade, no retrato de um país continuamente em luta pela própria soberania. 

Título: A Porta da Europa – Uma história da Ucrânia
Autor: Serhii Plokhy
Tradução: Carla Ribeiro, Carla Santos Vieira, Isabel Sá Reis e Ana Rita Meireles
Páginas: 520
PVP: 22,00€
Ver primeiras páginas 

SOBRE O AUTOR
Serhii Plokhy

Nasceu em 1957 na Rússia, mas passou a infância em Zaporizhzhia, na Ucrânia, para onde a família regressou logo após o seu nascimento.
Licenciado em História e Ciências Sociais pela Universidade de Dnipropetrovsk (1980) e pós-graduado em Historiografia e Estudos de Origem pela Universidade Russa da Amizade dos Povos (1982), recebeu inúmeros galardões e reconhecimentos ao longo da carreira. Entre eles contam-se o Walter Channing Cabot Fellow na Faculdade de Artes e Ciências da Universidade de Harvard (EUA, 2013), o Prémio Antonovych (Ucrânia, 2015) e o Prémio Nacional Shevchenko (Ucrânia, 2018).
Em 2007 foi nomeado o Professor Mykhailo Hrushevsky de História Ucraniana pela Universidade de Harvard, onde é também, desde 2013, diretor do Instituto Ucraniano de Investigação.
É autor de vários livros conceituados, entre os quais The Last Empire: The Final Days of the Soviet Union (em 2015, Prémio Lionel Gelber para o melhor livro de não-ficção em inglês sobre assuntos globais e Prémio Pushkin House para Livro em Russo) e Chernobyl (Prémio Baillie Gifford de 2018). A sua obra encontra-se traduzida para mais de uma dezena de idiomas. 
Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Visitas
92,151,843