"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Notícias

CineEco com 70 filmes numa das "mais representativas" edições do festival

Novas pandemias, doenças emergentes, fraudes alimentares, luta de povos nativos ou a pecuária sustentável são algumas das temáticas abordadas na 28.ª edição do CineEco.

Filme "140 Km à L'Ouest du Paradis", de Céline Rouzet


O CineEco - Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela, que vai decorrer em outubro em Seia, conta com 70 filmes de 25 países na sua seleção oficial, naquela que é uma das edições "mais representativas" do evento.

Novas pandemias, doenças emergentes, fraudes alimentares, luta de povos nativos ou a pecuária sustentável são algumas das temáticas abordadas na 28.ª edição do CineEco, que vai realizar-se entre 8 e 15 de outubro, anunciou a organização.

Com mais de 25 países representados, Portugal, França, Espanha e Alemanha são aqueles que apresentam um maior número de trabalhos a concurso, referiu.

O festival, que não parou durante a pandemia, acolhe temáticas "tão pertinentes quanto polémicas", inscrevendo o CineEco como "um evento de charneira para a divulgação das mais recentes produções documentais sobre os mais prementes desafios ambientais e societais", salientou a organização.

Na competição internacional de longas-metragens, figuram 11 filmes, entre eles "EO", do veterano polaco Jerzy Skolimowski, que se inspira no clássico "Au Hasard Baltazar", de Robert Bresson, para observar o mundo pelos olhos de um burro, que é alvo de maus-tratos.

Tribos na Papua Nova Guiné presas entre rivalidades de clãs, políticos corruptos e multinacionais "aparentemente cínicas", uma árvore centenária que atravessa o Mar Negro para viver o resto dos seus dias no jardim de um milionário, uma jovem da Costa do Marfim que é obrigada a abandonar a sua ilha, na Costa do Marfim, devido à subida do nível da água do mar, a luta de povos indígenas no Brasil ou a devastação provocada pela indústria do carvão nos Estados Unidos são outras das propostas para a mesma competição.

Já na competição internacional de curtas-metragens participam 26 filmes documentais e de ficção de países como o Irão, Senegal, Chile, Rússia ou Austrália, entre outros, referiu a organização.

A seleção de séries e reportagens televisivas irá incluir 11 trabalhos que abordam temas como a agricultura intensiva, a educação ecológica subaquática, o degelo ou o papel das abelhas.

Nas competições de longas-metragens em língua portuguesa, figuram quatro obras de Portugal e do Brasil, e na de curtas 13 filmes.

O CineEco é organizado de forma ininterrupta há 27 anos pela Câmara de Seia, contando com o alto patrocínio do Presidente da República e do Departamento de Ambiente das Nações Unidas.


por Lusa e Renascença, 2 de agosto de 2022
Notícia no âmbito da parceria Centro Nacional de Cultura | Rádio Renascença

Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Visitas
69,377,138