"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Notícias

Nova temporada celebra, também, os 30 anos de CCB

Muita ópera, algum bailado e teatro, entre outras artes performativas que serão apresentadas até setembro de 2023 - num ano de comemorações para o centro cultural.

A ópera Pelléas et Mélisandre de Debussy vai abrir a nova temporada do CCB a 7 de outubro.© D.R.


Um Chão Comum
. É assim denominada a temporada 2022/23 do Centro Cultural de Belém (CCB) divulgada ontem e que também celebra os 30 anos do centro cultural. Numa apresentação que contou com a presença do presidente da instituição, Elísio Summavielle, para além de vários administradores e programadores de cada área cultural, foi explicado que a nova temporada pretende focar-se num "ideário de interligação entre uma variada conjuntura artística e criativa, advindo desse propósito a expressão que dá título ao programa".

Na sequência das temporadas anteriores, Entre (2020/21) e Mundos (2021/22), "O Chão Comum é realmente o chão comum de todas as expressões artísticas", indicou Elísio Summavielle que realçou ainda que o CCB está fortemente dependente da exploração de uma área mais comercial, como eventos e conferências e que a sua equipa mostrou-se entusiasmada com os pontos referenciais focados no programa: a ética, o tópico estratégico e a questão programática. Na apresentação foi ressalvado que a instituição está a estabelecer pontos de entendimento que poderão promover uma reflexão crítica de valências diferentes, nunca deixando de se valorizar a diversidade cultural. Entre as peças e obras que serão expostas ao público, o tema da sustentabilidade ambiental será abrangido e desenvolvido. "Queremos atuar", reiterou Madalena Reis, membro do Conselho de Administração, após uma breve referência à preocupante questão global.

Debussy para começar

Entre os muitos eventos da nova temporada, destaca-se, já nos dias 7 e 9 de outubro, o arranque com a ópera Pelléas et Mélisande, de Claude Debussy, que segundo o CCB raramente é apresentada em palco. Cabe à Orquestra XXI estrear-se no domínio da ópera com a ópera de Debussy, sob a direção de Dinis Sousa e encenação de Kristiina Helin. A 20 de novembro a ópera e a dança vão estar de mãos dadas com a apresentação da ópera cómica A hora espanhola, de Maurice Ravel, pelo Ensemble Mediterrain, sob a direção de Bruno Borralhino, com encenação de Jorge Balca. Além da obra de Ravel, o Ensemble Mediterrain irá também interpretar a versão para orquestra de câmara do bailado El sombrero de tres picos, de Manuel de Falla.

No início de 2023, com o arranque das comemorações do 30.º aniversário do CCB, dá-se a estreia absoluta, a 27 de janeiro, da ópera Paraíso, composta por Nuno da Rocha a convite do CCB, na sequência da obra Inferno, que o compositor estreou em 2020. Mas há mais, muito mais: teatro, dança, e exposições que se vão estender até setembro de 2023.

Coleção Berardo no novo museu de Belém

À margem da apresentação o presidente do CCB, Elísio Summavielle, garantiu a transição da coleção Berardo para aquele que será o Museu de Arte Contemporânea de Belém e adiantou haver conversações com o Museu do Chiado, sem, contudo, se comprometer com datas, de acordo com a agência Lusa. "Não estabeleço um calendário porque a peleja judicial não está concluída", afirmou em declarações aos jornalistas, acrescentando que a denúncia do acordo com o empresário, sobre a coleção de arte, foi anunciada pelo ministro e que a "transição será feita", porque estatutariamente está tudo previsto. Segundo Elísio Summavielle, há já um nome pensado para o futuro museu que albergará a Coleção Berardo - Museu de Arte Contemporânea de Belém -, e decorrem conversas com o Museu Nacional de Arte Contemporânea - Museu do Chiado, "para complementar o espólio que será depois parte deste futuro museu", mas ainda não estão "na fase de conjugação de relações". 


por Lusa e Diário de Notícias, 15 de setembro de 2022
Notícia no âmbito da parceria Centro Nacional de Cultura | Jornal Diário de Notícias 

Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Passatempo

Ganhe convites para a antestreia do filme "BANDIDO"

Em parceria com a PRIS Audiovisuais, oferecemos convites duplos para a antestreia do novo filme de Allan Ugar, que terá lugar no próximo dia 3 de outubro, em Gaia e Lisboa. Participe e habilite-se a ser um dos felizes contemplados!  

Visitas
70,592,298