"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Publicações

A brutalidade e o absurdo da guerra pela voz de um dos mais importantes romancistas ucranianos

Chega às livrarias de todo o país Abelhas Cinzentas, de Andrei Kurkov, considerado pela crítica mundial como um dos mais importantes romancistas ucranianos dos nossos dias.


No coração da Zona Cinzenta que separa as tropas lealistas e os separatistas pró-russos no Donbass fica Pequena Starhorodivka, aldeia de três ruas apenas. A violência constante que se arrasta há anos forçou todos os habitantes a abandonar a aldeia. Todos menos Sergey Sergeyich e Pashka, animigos de infância que aprenderam a conviver com a guerra como se fosse um vizinho desordeiro. Juntos encontram formas de sobreviver com normalidade à menos normal das situações, num conflito que há muito deixou de fazer sentido para ambos: as bombas de cada um dos lados matam igualmente, seja na rua Lenine seja na rua Taras Shevchenko.

Com o intensificar dos bombardeamentos e a chegada da primavera, o apicultor Sergeyich sabe que terá de transportar as suas abelhas para longe da terra de ninguém, longe da guerra, para onde possam recolher o pólen em paz e produzir mel que não esteja impregnado do sabor amargo da pólvora. A sua missão levá-lo-á numa viagem improvável por um país ferido até à segurança do Sul, cruzando-se com combatentes e cidadãos dos dois lados da frente de batalha: nacionalistas, separatistas, ocupantes russos e tártaros da Crimeia. E é aqui que Sergey Sergeyich olha o agressor nos olhos, testemunhando o poder repressivo dos invasores.

Tristemente presciente da situação hoje vivida – no prefácio que acompanha a obra, escrito em 2020, Kurkov refere o esquecimento mundial dos “conflitos sossegados e por resolver” e de uma guerra que a Rússia parece não ter intenção em terminar – Abelhas Cinzentas é um poderoso romance sobre a face humana da guerra, sobre as pessoas comuns que a guerra não consegue arrancar das suas casas, escrito com um humor desconcertante, quase tão desconcertante como as maneiras improváveis que a vida encontra para seguir o seu rumo.

SOBRE O LIVRO

Título: Abelhas Cinzentas
Autor: Andrei Kurkov
Tradução: Célia Correia Loureiro
Páginas: 372
PVP: 18,80€

Ver primeiras páginas 

SOBRE O AUTOR
Andrei Kurkov

Nascido em São Petersburgo em 1961, vive em Kiev desde a infância e escreve em russo. Estudou línguas estrangeiras, trabalhou como editor jornalístico e, durante o serviço militar, foi guarda prisional.
Mais tarde, escreveu inúmeros argumentos para cinema e televisão. Com o romance A morte e o pinguim, que será também publicado pela Porto Editora, alcançou o estatuto de um dos mais famosos escritores ucranianos contemporâneos. Os seus livros encontram-se publicados em 42 línguas.
É um autor freelance desde 1996 e vive na Ucrânia com a família. 
Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Passatempo

Ganhe convites para a antestreia do filme "BANDIDO"

Em parceria com a PRIS Audiovisuais, oferecemos convites duplos para a antestreia do novo filme de Allan Ugar, que terá lugar no próximo dia 3 de outubro, em Gaia e Lisboa. Participe e habilite-se a ser um dos felizes contemplados!  

Visitas
70,591,372