"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Publicações

O elogio da loucura

Na obra O perigo de estar no meu perfeito juízo, Rosa Montero discorre sobre a relação entre génio artístico e desequilíbrio emocional. Recorrendo às suas experiências de vida, às biografias de outros escritores e a estudos científicos, a autora disseca a partícula de loucura patente no ADN do ato criativo.

Precisamente quando passam vinte anos sobre a edição desse marco literário que foi (e continua a ser) A louca da casa, a Porto Editora publica O perigo de estar no teu perfeito juízo, uma nova prova da capacidade extraordinária de Rosa Montero de misturar ficção, autobiografia e ensaio. O resultado é uma obra perspicaz, tocante e bem-humorada sobre o custo da «normalidade» e o valor da diferença. Em causa está a relação entre a criatividade e uma certa extravagância, aquela ténue linha que separa a genialidade do desequilíbrio emocional e consequente alienação. 

O livro já se encontra em pré-venda.

«Cabeça voadora», de imaginação que galopa com vontade própria, neste livro Rosa Montero prova que «todos nós somos esquisitos». Que, entre artistas, «de facto, verdadeiramente estranho é ser normal ». Terá a criação algo a ver com a alucinação? Será que o sermos artistas nos torna mais propensos a taras, fobias e obsessões, a estados de depressão e até ao suicídio? Questões que há longos anos apoquentam a autora e às quais dá finalmente resposta nesta obra.

Conheça o livro nas palavras da autora: 

 

SOBRE O LIVRO

O perigo de estar no meu perfeito juízo
«Sempre soube que na minha cabeça alguma coisa não funcionava muito bem», diz-nos logo ao início Rosa Montero. Voltando ao solo fértil que alimentou A louca da casa , esta sua convicção encontrou eco em estudos científicos e dados concretos, mas sobretudo na observação da sua própria vida e nas biografias desses «loucos» e «estranhos» seres dedicados, como ela, à arte da escrita, almas que transformaram o sofrimento pessoal em matéria literária. Sylvia Plath, Emily Dickinson e muitos outros estão presentes nestas páginas repletas de empatia pelos dramas humanos e, ao mesmo tempo, de admiração por toda a beleza daí resultante.

Ver primeiras páginas  

Título: O perigo de estar no meu perfeito juízo
Autora: Rosa Montero
Tradução: Helena Pitta
Páginas: 240
PVP: 16,65€ 

CRÍTICAS 

«É o projeto literário de uma vida. Rosa Montero [...] defende, a todo o custo, o valor da diferença, convidando-nos a alimentar a centelha criativa que carregamos dentro de nós.»
www.elquintolibro.es

«Aqueles de nós que sempre se sentiram estranhos, desajustados, dolorosamente sensíveis, extravagantes, cavaleiros de uma imaginação descontrolada, entusiastas com súbitas descidas ao mais desconsolado desânimo, encontram neste livro um reflexo e uma explicação.»
Irene Vallejo, autora de O Infinito num Junco

«É nessa terra de ninguém [entre o conservador e o progressista] que se situa [...] O perigo de estar no meu perfeito juízo , um ensaio salpicado de confissões autobiográficas e referências culturais, [...] que está mais próximo da literatura do que da especulação científica. [...] Rosa Montero não elogia a loucura, mas pisca o olho a essa possibilidade.»
www.diariovasco.com

« O perigo de estar no meu perfeito juízo é um daqueles livros que queremos dar, emprestar, incentivar toda a gente a ler.»
Infobae

«Brilhante, sagaz, incandescente.»
El Espectador

«Uma síntese perfeita [...] da obra de Rosa Montero [...]. Um dos marcos literários de 2022.»
Babelia

«Um livro que absorve e prende o leitor.»
El País

SOBRE A AUTORA
Rosa Montero


Nasceu em Madrid em 1951. Como jornalista, colabora em exclusivo com o jornal El País, tendo obtido, em 1980, o Prémio Nacional de Jornalismo e, em 2005, o Prémio da Associação da Imprensa de Madrid, por toda a sua vida profissional. Com A louca da casa recebeu o Prémio Grinzane Cavour de literatura estrangeira e o Prémio Qué Leer para o melhor livro espanhol, distinção que também foi atribuída, em 2006, a História do Rei Transparente. A Ridícula Ideia de Não Voltar a Ver-te viria a ganhar o Prémio da Crítica de Madrid 2014. Recebeu, já em 2017, e pelo conjunto da sua obra, o Prémio Nacional das Letras Espanholas, galardão que o júri fundamentou com a «sua longa trajetória no romance, jornalismo e ensaio». Para mais informações, visite o site www.rosamontero.es. 

Agenda
Música

Celebratorium

Museu Nacional da Música 8 Jun 2023  |  18h00

Ver mais eventos

Passatempos

Passatempo

Ganhe convites para o espetáculo "ARIEL - Mergulha nos teus sonhos"

Em parceria com Kelly Lisboa - Studio de Dança, oferecemos 3 convites duplos para este espetáculo de dança, canto e representação, no próximo dia 8 de junho, às 18h, no Teatro José Lúcio da Silva - Leiria. Findo o passatempo, anunciamos aqui os nomes dos vencedores apurados.

Visitas
79,977,277