"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Notícias

Teatro de Marionetas do Porto faz render o seu armazém criativo

Companhia começa a assinalar o 35.º aniversário com a reposição de espetáculos, uma nova exposição e oficinas criativas.

Pelos Cabelos tem encenação e cenografia de Isabel Barros, diretora do TMP_Susana Neves

Com uma nova criação coletiva já na agenda, uma nova exposição, a reposição de três espetáculos e várias oficinas, o Teatro de Marionetas do Porto (TMP) começou já a assinalar o seu 35.º aniversário. O aniversário acontece apenas em setembro, dia 29, e para o início do Outono a companhia tem calendarizada a estreia de uma nova criação – vai chamar-se Armazém 88, antecipa ao PÚBLICO Isabel Barros, encenadora e diretora do TMP. “Armazém, porque vamos revisitar muitas obras do nosso reportório; significa literalmente irmos ao armazém e fazer todo um trabalho de pesquisa e de experimentação a partir da nossa história, das nossas criações mais emblemáticas”, adianta Isabel Barros sobre a principal aposta do ano, que, como tem acontecido em ocasiões anteriores, será também uma criação coletiva, a estrear em Outubro no Festival Internacional de Marionetas do Porto.

Até lá, e para o primeiro trimestre do ano, o TMP tem vindo também a apostar na reposição e remontagem de criações do seu já vasto reportório. Aconteceu assim com Como um Carrossel (2017), com que participou, em Janeiro, no 91.º aniversário do Teatro Rivoli; e também com o espetáculo atualmente em cena, Pelos Cabelos (2013), a que se seguirá Frágil (2011), no início de março.

Pelos Cabelos está em cena, aos sábados e domingos, até 19 de Fevereiro, no pequeno palco histórico da companhia, o Teatro de Belomonte. É uma remontagem que Isabel Barros reencenou com os mesmos bonecos que tinham sido construídos a partir de ilustrações de João Vaz de Carvalho, mas agora com manipulação e interpretação de Micaela Soares e Vítor Gomes.

É uma bem-humorada viagem à Terra de Lá, um lugar onde não há carros, nem escolas, nem hospitais, nem prisões; mas há aviões, foguetões, pássaros e outros seres com muito cabelo, como pincéis de barba e bigodes, e até um inesperado “rap do Senhor Cotão” interpretado ao vivo pelos dois atores.

O imaginário insólito e algo surrealista desta história está documentado no Museu das Marionetas do Porto, mesmo ao lado do teatro, com a exposição temporária Marionetas e as outras artes, que mostra as ilustrações originais de João Vaz de Carvalho, não apenas de Pelos Cabelos mas também de Lições de Voo (2019).

O percurso do museu – que este ano assinala o 10.º aniversário – permite também fazer uma visita à história do TMP, com vitrinas, estantes, marionetas e cartazes que documentam os momentos mais altos da companhia fundada em 1988 por João Paulo Seara Cardoso (1956-2010), em títulos como Miséria (1991), Vai no Batalha (1993), IP5 (1996), Óscar (1999), Cabaret Molotov (2006) ou Bichos do Bosque (2007).

Na programação deste primeiro trimestre, o TMP promove igualmente uma série de oficinas dedicadas a diferentes faixas etárias e públicos, com base no seu polo na Quinta de Bonjóia – que a companhia continuará a usar por mais quatro anos, na sequência da renovação do contrato com a Câmara Municipal do Porto.

Nos próximos dias 25 e 26 de fevereiro – e ainda associado ao imaginário das ilustrações de João Vaz de Carvalho –, decorre a oficina Nuvens Cabeludas, para pais e filhos. No mesmo espaço, a 18 de março, Paula Abrunhosa dirige uma oficina para pessoas portadoras de deficiência visual, intitulada Livros partilhados, livros reinventados. “Essa voz mediadora que se entrança e dança nas palavras cederá então a vez às ‘vozes’ dos outros”, promete o programa.

Associado à reposição de Frágil (Teatro Helena Sá e Costa, de 23 a 26 de março), última criação (não acabada) de João Paulo Seara Cardoso, o Teatro de Belomonte será palco, nos dias 4 e 11 de março, de uma oficina de construção de marionetas para crianças dos 6 aos 12 anos, intitulada Fragil? Não!


por Sérgio C. Andrade in Público | 9 de fevereiro de 2023
Notícia no âmbito da parceria Centro Nacional de Cultura | Jornal Público

Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Passatempo

Ganhe convites para a antestreia do filme "ÉPOCA DE CAÇA"

Em parceria com a Films4You, oferecemos convites duplos para a antestreia da hilariante comédia francesa, "ÉPOCA DE CAÇA", sobre um casal que se muda para o campo e descobre que os vizinhos usam o jardim como campo de caça, desencadeando uma guerra entre vizinhos!

Visitas
93,134,713