"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Notícias

Arte "invade" Loulé com inauguração de duas exposições

Sexta-feira, 22 de setembro, ficará marcada pela inauguração, em simultâneo, de duas exposições na cidade de Loulé: “Tinha uma pedra”, de Miguel Horta, na Galeria Municipal do Convento de Santo António, e “A uma distância certa”, de Diogo Pimentão, na Associação Alfaia. A abertura das duas iniciativas está marcada para as 18h00.

“Tinha uma pedra”, de Miguel Horta

Este momento resulta da cooperação entre a Câmara Municipal de Loulé, através das suas Galerias Municipais, e a Associação Alfaia, concertando ações com o aumento de ofertas simultâneas de atividades e parcerias. O objetivo é promover a participação do público que já habitualmente aflui a Loulé pela sua forte dinâmica cultural e incentivando novos públicos a visitar a cidade e o concelho.

Os dois espaços encontram-se a cerca de 300 metros de distância entre si, permitindo que o público circule a pé pelas exposições, descobrindo e desfrutando destas duas propostas de arte contemporânea ligadas pelo Desenho enquanto prática artística autónoma.

Os dois artistas, ainda que abordem o Desenho de forma substancialmente diferente, têm pontos de nítida convergência nas exposições que apresentam em Loulé.

Diogo Pimentão (Lisboa, 1973) esteve em formato de curta residência na Alfaia, onde produziu algumas das obras que integram esta exposição. O artista vive e trabalha em Londres, desde 2012. Estudou desenho no Ar.Co (Centro de Arte e Comunicação Visual), em Lisboa. O seu trabalho está representado na maioria das coleções públicas e privadas de arte contemporânea nacionais.

A força do trabalho de Pimentão reside na sua curiosidade e no seu fascínio pela materialidade do papel. As suas construções situam-se na fronteira entre o desenho e a escultura. À primeira vista, alguns objetos minimalistas parecem ter sido moldados em metal e não em papel dobrado. As superfícies de grafite cintilam à luz, brilhando, aparentando chumbo polido. As obras de Pimentão desafiam todas as propriedades do que aparentam ser, levantando muito mais perguntas do que respostas. A realização da obra é ritmicamente e performativamente parte integrante desta, uma performance que, por vezes, é assumida como tal e assim partilhada com o público.

O desenho de Miguel Horta (1959) é também ele um mapeamento do seu percurso, espelhando com nitidez o contacto com a técnica da gravura e com a palavra dita e escrita e com a performance. A exposição “Tinha uma pedra” parte de uma exploração em torno da poesia de Carlos Drummond de Andrade. A pedra foi o objeto eleito para esta pesquisa, o pretexto para que o lápis vá falando sobre o papel. É certo que traz a geologia e o universo consigo, mas projeta muito mais, irmanando o público.

Miguel Horta frequentou o Ar.Co, a Cooperativa Gravura e o ateliê de ilustração de Maria Keil, nas área da pintura, desenho e performance. Conta com um percurso expositivo variado, em Portugal e noutros países. Esteve representado em diversas coleções de arte contemporânea, nomeadamente na coleção do CAM/Fundação Calouste Gulbenkian, Kiscelli Museum (Budapest), FCT – Monte da Caparica, BMW (Regensburg – Alemanha), Fidelidade Grupo Segurador, Fundação Mário Soares. Autor/ilustrador de infantojuvenil e mediador cultural. Tem realizado atividades de narração oral nos mais variados contextos. É também formador e mediador para a Inclusão.

As duas exposições, com curadoria de Miguel Cheta, terão entrada gratuita e contarão com a presença dos artistas na inauguração.

“A uma distância certa” pode ser visitada até 18 de novembro, de quinta e sexta-feira, das 14h30 às 18h00, e ao sábado, das 10h30 às 13h30 e das 14h30 às 18h00

Já “Tinha uma Pedra” vai estar patente ao público até 28 de outubro, no seguinte horário: de terça-feira a sábado, das 10h00 às 13h30 e das 14h30 das 18h00.

Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Passatempo

Ganhe convites duplos para o espetáculo "City of Glass"

Em parceira com o Auditório de Espinho, oferecemos convites duplos para o concerto de Daniel Bernardes Trio & Coro Ricercare que terá lugar no próximo dia 2 de março (sábado), às 21h30. Findo o passatempo, anunciamos aqui os nomes dos vencedores!

Passatempo

Ganhe convites para a antestreia do filme "NO WAY UP - SEM SAÍDA"

Em parceria com a Films4You, oferecemos convites duplos para a antestreia de um inquietante thriller, NO WAY UP - SEM SAÍDA, sobre luta pela sobrevivência depois da queda de um avião no Oceano Pacífico. Findo o passatempo, anunciamos aqui os nomes dos vencedores!

Visitas
88,961,755