"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Outras

Prémios Arco-Íris 2019 da ILGA Portugal

A cerimónia, que acontece a 11 de janeiro de 2020, é apresentada por Joana Barrios e Beatriz Gosta

11 Jan 2020

Capitólio
Parque Mayer, 1250-096 Lisboa

Os Prémios Arco-Íris da ILGA Portugal serão entregues no dia 11 de janeiro de 2020, sábado, no Cineteatro Capitólio (Parque Mayer, 1250-096 Lisboa), com receção às 20h30 e início às 21h00 em ponto, numa cerimónia conduzida por Beatriz Gosta e Joana Barrios (com interpretação em Língua Gestual Portuguesa) e que assinala os 10 anos da conquista da igualdade no acesso ao casamento por parte de casais constituídos por pessoas do mesmo sexo, garantido na Assembleia da República a 8 de janeiro de 2010.

A 17ª edição desta iniciativa anual da maior e mais antiga associação de defesa das pessoas LGBTI (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Trans e Intersexo) de Portugal, celebra pessoas e instituições que se distinguiram ao longo do ano de 2019 na luta contra a discriminação em função da orientação sexual, da expressão e identidade de género e características sexuais no nosso país.

 Os troféus, criados pelo artista plástico André Tecedeiro, serão entregues às seguintes pessoas e entidades:

Jornalistas Aline Flor (Público) e Joana Martins (RTP), pelo trabalho de excelência que desenvolveram no último ano tanto em peças jornalísticas de relevo e que alertam para o bullying nas escolas ou o movimento anti-LGBTI europeu, dando também voz às histórias e vivências das pessoas LGBTI em novos formatos multimédia, como no podcast “Do Género” ou no programa digital #SóQNão.

Câmara Municipal de Almada, Junta de Freguesia de Campolide e Junta de Freguesia da Misericórdia, pelas ações e projetos em torno da visibilidade e inclusão das pessoas LGBTI, nomeadamente através das campanhas “Tão Almada como Tu”, “Campolide é Igualdade” e envolvimento continuado da comunidade local e artística na luta pelo fim da homofobia, transfobia e bifobia, respetivamente.

Diogo Faro, pelo seu caminho crescente de promoção da igualdade de género e da defesa das pessoas LGBTI, seja nos seus espetáculos ou colunas de opinião humorísticas, seja em ações de sensibilização junto de escolas e ambientes laborais.

Voz (n)às Artes – Fado Bicha e "Variações", filme de João Maia
Fado Bicha – Lila Fadista e João Caçador são exemplos inspiradores de como é possível transformar um dos principais pilares da música e da cultura portuguesas – o Fado, conferindo-lhes um caráter inclusivo, abrangente e libertador. De raiz feminista, o projeto musical Fado Bicha rompeu com os cânones e impôs-se na cena musical, chegando a tantos e novos públicos, cá e além fronteiras, para dar voz às pessoas LGBTI e para falar das suas histórias inspiradoras.
"Variações", filme de João Maia sobre a vida de António Variações – o filme português mais visto do ano 2019 levou a visibilidade sem rodeios ao grande público, mas reforçou também o quão difícil é dar nome à discriminação e falar sobre VIH. Este prémio é um incentivo para que João Maia e mais realizadoras/es continuem a abordar a temática LGBTI de uma forma cada vez mais clara e abrangente, sem medos ou silêncios. 

Grupo Desportivo Estoril Praia, pelo posicionamento na linha da frente do desporto nacional, nomeadamente no futebol, com uma campanha de visibilidade contra o preconceito e a discriminação que envolveu atletas e apoiantes, implementada na prática com ações de formação da equipa técnica e dirigente para a aplicação na prática da igualdade e da inclusão das pessoas LGBTI que apoiam ou desenvolvem a sua atividade desportiva no clube. 

Alex D’Alva Teixeira, pelo seu coming-out público e de referência no combate aos estereótipos e à discriminação que ainda resistem nos contextos mais jovens, mas também dentro da indústria da música e do entretenimento. 

À semelhança da edição do ano passado, serão também atribuídos o Prémio ex aequo – a José Carlos Malato, pela visibilidade e pelo forte apoio à promoção da inclusão e da proteção de jovens LGBTI nas escolas portuguesas – e o Prémio AMPLOS – ao Sector de Humanização do Instituto de Apoio à Criança, pelos projetos de apoio e sensibilização para a proteção de crianças e jovens LGBTI e informação das suas famílias e redes de apoio, nomeadamente com o apoio à elaboração dos Guias para Famílias e Profissionais de Educação sobre diversidade de Género na Infância.

A cerimónia contará com as atuações de Catarina Munhá com Hélio Morais e do CoLeGaS - Coro Lésbico, Gay e Simpatizante da ILGA Portugal.

Depois da entrega dos Prémios, também no Capitólio, a ILGA Portugal recebe a festa "Revenge of the Queers!" powered by © Revenge of the 90's (23h30 - 02h00)

O evento é patrocinado por AVA Clinic, Delta Cafés e Lisboa Pride.

Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Passatempo

"A GRANDE VIAGEM 2: ENTREGA ESPECIAL"

Em parceria com a PRIS Audiovisuais, oferecemos convites duplos para as antestreias agendadas para 21 de abril (domingo) às 11h00, em Gaia e Lisboa. Participe e habilite-se a ser um dos felizes contemplados!

Passatempo

Ganhe convites duplos para o ciclo de cinema da ANIMar 19

Em parceria com a Solar - Galeria de Arte Cinemática, oferecemos convites duplos para as próximas sessões de cinema da ANIMar 19 no Teatro Municipal de Vila do Conde, onde serão exibidos os filmes "Pesca do Bacalhau", "Å Seile Sin Egen SJØ (Vida Costeira)", "A Extraordinária Aventura do Zéca" e "Até Amanhã, Mário".

Visitas
90,774,059