"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Exposições

Instalação sonora "Invariante uma suspensão" de Paulo Morais

O trabalho de Paulo Morais materializa-se na criação de Instalações/ Performances que resultam da constante pesquisa sobre a atenção — descobrir, filtrar, e evidenciar — em processos de confrontação ou associação de ideias e objetos.

8 Fev a20 Fev

Galeria da Faculdade de Belas-Artes
Largo da Academia Nacional de Belas-Artes, 1249-058
Lisboa
Preço
Entrada livre

O “conceito aberto” e a “forma pela forma” são pontos de partida essenciais para “ver/reconhecer o que já lá está”. A apropriação de território, espaço e tempo, estabelece ligações entre matéria/ objectos que, em movimento, geram sonoridades.

O imaginário, de referencial industrial e natural, conecta-se à química, física, função e vida dos objetos. Instalações que evidenciam a percepção de tempo e movimento, que se prolongam, adiando um fim, aludindo à experiência perpetua.

No processo criativo, vento, luz, fogo, água e magnetismo são impulsionadores de movimento que se traduz em peso, resistência, atrito, tensão, queda ou inércia, dando origem a acontecimentos sonoros sobre a reciprocidade “causa-efeito”. O resultado são propostas abertas de paisagens visuais e sonoras que trabalham com a atenção, evocando o acaso aparente, o momento e a ilusão.

HORÁRIOS:
Dias da apresentação: 08 fevereiro,,18h10; 13 fevereiro, 19h40; 15 fevereiro, 18h10; 20 fevereiro, 19h40.
Entrada livre até ao número limite de 20 visitantes por apresentação. Não é permitida a entrada depois dos horários estabelecidos.
Agenda
Ver mais eventos
Visitas
49,188,100
>