"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Cinema e Vídeo

Ymotion com Open Call até outubro

Em 2020, os jovens cineastas portugueses podem voltar a contar com o Ymotion para premiar o seu talento e a criatividade das suas curtas.

11 Mai a7 Nov

Online


Está a decorrer o Open Call para o Ymotion, o Festival de Cinema Jovem promovido pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão.

Os jovens cineastas portugueses têm até ao dia 6 de outubro para candidatarem a sua curta-metragem às oito categorias do festival, que segundo o seu comissário, o crítico de cinema Rui Pedro Tendinha, é já o festival de cinema para jovens a atribuir o maior prémio em Portugal.

Este ano, e devido ao atual contexto provocado pela pandemia da COVID-19, o Ymotion sofrerá alguns ajustes, mas sem nunca perder o seu principal objetivo: premiar o que de melhor se faz em Portugal na área do cinema jovem.

Ao todo serão então oito os prémios atribuídos pelo festival, com natural destaque para o “Grande Prémio Joaquim de Almeida”, no valor de 2500 euros, que será entregue à melhor curta a concurso.

Serão ainda entregues prémios nas categorias de “Prémio Escolas Secundárias” e “Prémio Melhor Documentário”, no valor de 750 euros, de “Prémio Melhor Curta de Animação”, no valor de 600 euros, “Prémio do Público”, no valor de 350 euros, e prémios para “Melhor Representação”, “Melhor Direção de Fotografia” e “Melhor Argumento”, no valor de 250 euros.

Os trabalhos selecionados para a competição serão apreciados e avaliados pelo júri do festival, composto por Tiago R. Santos, argumentista e critico de cinema, pela realizadora Luísa Sequeira, pelo jornalista da RTP e Antena 1, Tiago Fernando Alves, pela diretora de casting Patrícia Vasconcelos, pelo jornalista do Público Samuel Silva, e pelo realizador Pedro Cabeleira, vencedor do Grande Prémio Joaquim de Almeida da última edição do Ymotion.

Sobre esta nova edição do Ymotion, o presidente do júri, o argumentista Tiago R. Santos, lembra que “a necessidade é a mãe da invenção” e que “perante as circunstâncias extraordinárias que vivemos é preciso reinventar o que for necessário para continuarmos a contar com esta plataforma que o Ymotion tem sido de exibição de cinema jovem e de apoio à criação em Portugal”.

Refira-se que a fase final do Ymotion decorrerá de 2 a 7 de novembro, com a atribuição dos vencedores e com a realização da mostra “Novíssimo Cinema Português”, a cargo do crítico de cinema Rui Pedro Tendinha.   

Promovido desde 2015 pelo pelouro da Juventude da Câmara Municipal de Famalicão, o Ymotion volta assim a distinguir as melhores curtas-metragens produzidas por jovens com idades compreendidas entre os 12 os 35 anos. As curtas a concurso deverão ter uma duração máxima de 20 minutos.

Mais informações sobre o festival em www.ymotion.org.

Visitas
50,962,669
>