"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Conferências

Julieta Ferrão (1899-1974): a primeira diretora de um Museu em Portugal e "a última caricatura de Bordalo"

Para celebrar o Dia Internacional da Mulher, dia 8 de março, o Museu Bordalo Pinheiro convida a investigadora Sandra Leandro para uma conversa (online) em torno da vida e obra de Julieta Ferrão (1899-1974), antiga diretora do Museu Bordalo Pinheiro e a primeira mulher a dirigir um museu em Portugal.

Fotografia de Julieta Ferrão numa das salas de exposição do Museu Bordalo Pinheiro nos anos 20 do século passado.

8 Mar   |  18h00

Online
Preço
Entrada livre

 

A conversa “Julieta Ferrão (1899-1974): a primeira directora de um Museu em Portugal e a última caricatura de Bordalo” acontece no dia 8 de março, pelas 18h00, e pode ser vista via live streaming a partir da página de Facebook do museu.

Sandra Leandro
Historiadora de Arte e Professora na Universidade de Évora onde lecciona desde 2001, no Departamento de Artes Visuais e Design. Tem-se dedicado especialmente ao estudo da Pintura, Desenho Humorístico, Teoria e Crítica de Arte, Museologia, Escultura e Mulheres Artistas em Portugal. Doutorada pela Universidade Nova de Lisboa com a tese Joaquim de Vasconcelos (1849-1936) Historiador, Crítico de Arte e Museólogo (2009) é licenciada e mestre, pela mesma Universidade, com a dissertação Teoria e Crítica de Arte em Portugal (1871-1900) (1999). Frequentou durante dois anos a ESBAL – Escola de Belas-Artes de Lisboa (1889-1991). Investigadora integrada no Instituto de História da Arte da Universidade NOVA de Lisboa e colaboradora em vários outros centros, destacando-se Faces de Eva – UNL, a que pertence desde o ano 2000. Tem realizado o comissariado de exposições entre as quais Lino António (1898-1974), Leiria, (1998–1999), Redes sem mar, Luxemburgo (2010), Museu Infinito, Lisboa (2016), Flor de Água: Helena Roque Gameiro (1895-1986) – Aguarela e Artes Aplicadas, Amadora, (2016-2017), Mão inteligente: Raquel Roque Gameiro (1889-1970) – ilustração e aguarela, Amadora (2017-2018), Ver tudo: Màmía Roque Gameiro (1901-1996) Pintura e Ilustração, Amadora (2018-2019), Nós e os outros, Leiria (2018-2019). Tem proferido conferências e comunicações em Portugal e no estrangeiro como por exemplo no Kunsthistorisches Institut in Florenz, na USP – Universidade de São Paulo, na Université Paris-Sorbonne, na Université de Genève. Foi atribuído o Prémio Grémio Literário 2014, ao seu livro Joaquim de Vasconcelos: historiador, crítico de arte e museólogo – uma ópera (Imprensa Nacional-Casa da Moeda), 2014. A última publicação que coordenou intitula-se Artistas Plásticas em Portugal, 2020. Acaba de ser nomeada, por concurso público internacional como Directora do Museu Nacional Frei Manuel do Cenáculo.

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
58,033,930
>