"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Exposições

Inauguração da Exposição “Membrana” na Solar

A inauguração da exposição “Membrana” terá lugar no sábado, dia 18 de setembroàs 17:30, na Solar – Galeria de Arte Cinemática, em Vila do Conde, e contará com a presença dos artistas João Pais Filipe e Mónica Baptista e ainda uma performance de João Pais Filipe (na inauguração e fecho da exposição).

18 Set a6 Nov

Solar - Galeria de Arte Cinemática
Rua do Lidador, 4480-791 Vila do Conde

O encontro renovado entre a programação da Solar — Galeria de Arte Cinemática e a do Circular Festival de Artes Performativas resulta numa coprodução que explora o trabalho criativo multidisciplinar de João Pais Filipe e de Mónica Batista. No caso desta exposição, que integra também momentos performativos, as interseções possíveis entre a lógica de programação das duas estruturas sediadas em Vila do Conde estabelecem pontes entre territórios distintos: o músico percussionista assume-se também como escultor e escultor de sons; a cineasta experimental como fotógrafa e como artista plástica que emprega a fotografia como elemento base de dispositivos desenvolvidos espacialmente. A exposição foi imaginada em conjunto, após um desafio lançado pelas equipas de programadores, convocando João Pais Filipe para um trabalho mais amplo, de cruzamentos disciplinares e para a exploração do espaço total da galeria, individualmente, mas com abertura para outras quaisquer colaborações. O contributo de Mónica Baptista veio valorizar o processo, com peças que, intrinsecamente, já manifestavam cumplicidade e complementaridade. Consequentemente, a galeria é habitada por objetos, imagens e sons, que formam um conjunto. São como um registo de uma relação que se prolonga no tempo e no espaço, particularmente o da viagem a paisagens remotas, o lugar onde se exponenciam cargas simbólicas e se exploram também encontros com outras culturas.


Segundo os próprios artistas: Membrana é o que separa, o que protege e também o que vibra. É da simbiose entre matérias e ritmos que surge a exposição de João Pais Filipe (som, gongos) e Mónica Baptista (fotografia, filme). Numa cadência de salas escuras, imagens em diálogo com as esculturas sonoras convocam-nos para uma experiência em que o som e a luz, ambos de natureza vibratória, nos conduzem por uma deriva rizomática. Esta obra resulta de uma residência artística no Uganda em 2019 que antecedeu o festival Nyege Nyege.


A exposição, que poderá ser vista nos espaços da Solar entre 18 de setembro e 6 de novembro de 2021, é organizada pela Curtas Metragens CRL no âmbito da programação da Solar — Galeria de Arte Cinemática em co-produção com o Circular Festival, e conta com o apoio da Câmara Municipal de Vila do Conde e Direção-Geral das Artes.


Horário de Funcionamento da Galeria:
Segunda-feira a sábado: 14:00 - 18:00


 

Biografia

João Pais Filipe

João Pais Filipe (Porto – 1980). É baterista, percussionista e escultor sonoro do Porto. O seu trilho enquanto músico é assinalado pela colisão de uma grande amplitude de estilos e linguagens, em bandas como os Sektor 304, HHY&The Macumbas, Unzen Pilot, Paisiel ou CZN. Ao mesmo tempo mantém uma atividade regular no universo da música improvisada, tendo participado em inúmeros projetos ao lado de nomes como os de Burnt Friedman, Steve Hubback, Fritz Hauser, Evan Parker, Marcello Magliocchi ou Rafael Toral. A sua música surge da construção de gongos, pratos e outros instrumentos percussivos de metal, onde explora a dimensão escultórica e as suas propriedades acústicas.

 

Mónica Baptista

Mónica Baptista (Porto - 1984). Estudou Artes Plásticas-Pintura na Faculdade de Belas-Artes do Porto. Desenvolve trabalho na área da fotografia, cinema documental e experimental, com especial foco nos meios analógicos, super8, 16mm e 35mm. Pitões das Júnias (Trás-os-Montes) tem sido um lugar gestacional para o desenvolvimento do seu trabalho, assim como contextos cíclicos de viagem. Realizou diversas residências artísticas das quais se destacam, ZDB - Lisboa, Location One - Nova Iorque, Crater Lab - Barcelona, Atelier 105, Light Cone - Paris e LEC - Laboratório Experimental de Cine na Cidade do México e colaborou em performances de cinema expandido com os músicos Robert Aiki Lowe, Pedro Burmester e João Pais Filipe.


» + info
 
Agenda
Exposições

"Gyres"

Galeria Zé dos Bois 16 Set a15 Nov

Ver mais eventos
Visitas
61,329,251
>