"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Conferências

Pessoas Sem-Abrigo no Feminino: olhares e reflexões entre a investigação e a prática

A realidade da mulher em situação de sem-abrigo vai ser discutida na conferência “Pessoas Sem-Abrigo no Feminino: olhares e reflexões entre a investigação e a prática”, que se realiza a 22 de outubro, das 14h30 às 17h00, na plataforma Zoom. 

22 Out   |  14h30

Online
Preço
Entrada livre

O ponto de partida é a apresentação da primeira tese de doutoramento feita em Portugal sobre o tema, com dados sobre as especificidades femininas.

A primeira tese de doutoramento feita em Portugal sobre mulheres em situação de sem-abrigo e exclusão habitacional, da autoria da médica Sónia Nobre, traz dados importantes sobre a realidade das mulheres e recomendações quanto à necessidade de prevenção, respostas integradas e abordagens empoderadoras. A apresentação desta tese é o ponto de partida para a conversa e reflexão sobre o tema na conferência “Pessoas Sem-Abrigo no Feminino: olhares e reflexões entre a investigação e a prática”, que se realiza a 22 de outubro, entre as 14h30 e as 17h00, na plataforma Zoom.

A iniciativa insere-se no calendário de eventos que assinala a Semana Pelo Combate à Pobreza e Exclusão Social - de 11 a 24 de outubro - e o Dia Municipal para a Igualdade (24 de Outubro) - de 17 a 27 de outubro - e é promovida pela Animar - Associação para o Desenvolvimento Local, EAPN - Rede Europeia Anti-Pobreza/Portugal e Médicos do Mundo (MdM). Para participar, basta efectuar a inscrição online (https://forms.gle/BA7JZd2xMAw3cJ23A).

A tese de doutoramento em Ecologia Humana “Women’s Homeless and Housing Exclusion in Northern Lisbon Metropolitan Area: An In-depth exploratory study” (Mulheres em Situação de Sem-Abrigo e Exclusão Habitacional na Área Metropolitana de Lisboa Norte: Um Estudo Exploratório em Profundidade), defendida em Junho, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, abrangeu 34 mulheres, entre os 18 e os 68 anos. Teve como intuito estudar as especificidades das mulheres em situação de sem-abrigo, uma realidade ainda pouco conhecida a nível nacional e internacional.

Sónia Nobre é médica especialista em Gastrenterologia, foi voluntária da MdM entre 2011 e 2016, com participação em projectos nacionais (Saúde Móvel) e internacionais (Respondendo à epidemia do VIH/SIDA em Moçambique; Prevenção e controlo da malária em Moçambique). Em 2020, voltou ao voluntariado na MdM, no âmbito do apoio nas respostas de alojamento provisório para pessoas em situação de sem-abrigo, na cidade de Lisboa, face à pandemia da COVID-19.
Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Visitas
62,831,770
>