"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Conferências

MRAR e SNIP: arquitetura e liturgia em Portugal em torno do Vaticano II

Fundado em 1953, o Movimento de Renovação da Arte Religiosa empenhou-se em conferir modernidade e uma maior qualidade plástica à arte e aos edifícios religiosos em Portugal.

25 Mai   |  19h00

Brotéria
Rua de São Pedro de Alcântara, 3 - 1250-237 Lisboa
Preço
Entrada livre

Com o encerramento do Concílio Vaticano II em 1965 e tendo alcançado os seus objetivos iniciais, este movimento deu progressivamente lugar ao Secretariado para as Novas Igrejas do Patriarcado, fundado em 1961. Enquadrado nos movimentos de diálogo da Igreja Católica com a modernidade e motivado para a participação num projeto reformista simultaneamente religioso e social, este gabinete diocesano valorizou a concepção de projetos arquitetónicos que visavam propor um maior valor sociológico e antropológico para os lugares litúrgicos, traduzindo conceitos pastorais representativos da nova identidade religiosa.

João Alves da Cunha
Formado pela Faculdade de Arquitetura da Universidade Técnica de Lisboa e Mestre em Reabilitação da Arquitetura e Núcleos Urbanos pela mesma faculdade. Concluiu em 2014 o doutoramento em História da arquitetura sobre o Movimento de Renovação da Arte Religiosa. Atualmente é conferencista, curador, autor de diversos artigos e publicações sobre arquitetura religiosa e membro dos centros de estudos CEHR e CERC da Universidade Católica Portuguesa.

Duração: 1h30
Agenda
Ver mais eventos
Visitas
67,739,384