"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Teatro e Dança

Teatro Oficina incita Guimarães e a todos para mergulhar (e respirar) no mundo do teatro

Companhia atualmente dirigida por Sara Barros Leitão desafia-nos em maio para um Assalto ao Arquivo, anti-leituras e conhecer trabalhos finais das Oficinas do Teatro Oficina. 

11 Mai a28 Mai

Guimarães

Este mês de maio convida-nos para mergulhos livres e gratuitos no mundo do teatro em Guimarães, com epicentro no Espaço Oficina. As oportunidades são diversas e complementares, com o Teatro Oficina a dirigir-nos holofotes para um Assalto ao Arquivo planeado para 14 de maio e duas anti-leituras nas noites de 11 e 25, com o mês a fechar em modo Beautiful friend, the end na tarde de 28 de maio, num momento de apresentações finais das Oficinas do Teatro Oficina. Toda a ação acontece com Sara Barros Leitão ao leme enquanto diretora artística convidada do Teatro Oficina em 2022. 

Nas próximas quartas-feiras, 11 e 25 de maio, sempre às 21h30, nas anti-leituras – um dos projetos artísticos regulares do Teatro Oficina em 2022 – estendem-se umas mantas no palco do Espaço Oficina para abrir lugar a leituras de peças especialmente pensadas para quem gosta de ler teatro, mas não suporta a ideia de fazê-lo sozinho. Acontece assim, na companhia de chá e café, ou de um copo de vinho, e uns biscoitos, para todos podermos ler (ou não ler) um texto que é dado a cada pessoa, variando em cada uma das sessões.  

Aqui, nada é obrigatório, porque de obrigações está a vida cheia. A coisa é tão simples como pessoas que se juntam para ler teatro em voz alta, e falar do mundo a partir do teatro. Quem chegar um pouco antes do início, vai poder reparar no reboliço da preparação do espaço. É que o Espaço Oficina é palco de muita coisa, e, minutos antes, estará a terminar uma das Oficinas do Teatro Oficina para jovens dos 12 aos 18 anos.

O sábado 14 de maio será marcante e preponderante num espaço de passado, presente e futuro do universo do Teatro Oficina e de todos os que com ele interagem. Neste dia, entre as 14h00 e as 22h00, o Espaço Oficina abre-se para o Assalto ao Arquivo, como quem diz, um mergulho desobediente no arquivo do Teatro Oficina. Como qualquer ladrão profissional, também o título desta intervenção foi roubado.  

Pretendendo organizar a história da companhia e torná-la acessível à consulta, Sara Barros Leitão pede aqui ajuda a cúmplices (espetadores ou intervenientes) do Teatro Oficina ao longo dos anos para enfrentar um problema: nem todo o material tem referência de data, nem todo o figurino tem referência de quem o executou nem para que espetáculo. Este Assalto torna-se assim num projeto de tratamento, catalogação, recuperação e conservação do arquivo e do espólio do Teatro Oficina. 

Todos poderão ainda doar parte de arquivo pessoal sobre o Teatro Oficina (bilhetes de espetáculos, textos anotados, cartas de amor?), para este ser cuidado e preservado. Quem quiser planear este Assalto para as 19h00, pode ainda agarrar a oportunidade de ficar para ver um filme de uma das peças que o Teatro Oficina fez.  

Este mês de maio reserva também um forte argumento para o seu final, revelando as apresentações finais das Oficinas do Teatro Oficina no dia 28, às 16h. Pelas Oficinas do Teatro Oficina – que decorrem durante o calendário do ano letivo – já passaram centenas de pessoas, muitos formadores e encenadores (entre os quais Gonçalo Fonseca, Luís Vilar e Sara Barros Leitão, que assumem estas rédeas na presente edição), e várias mãos cheias de textos, peças, leituras encenadas, digressões. Estas Oficinas do Teatro Oficina (OTO) são compostas por três turmas que juntam alunas e alunos de várias idades, e chegam agora ao fim com Beautiful friend, the end, o momento em que estes alunos, amantes de teatro, apresentam publicamente o que andaram a trabalhar, seja exercícios, leituras encenadas, improvisações. Este será, também, um momento de partilha e de troca, fechando este ciclo. Motivo para evocar This is the end, beautiful friend, the end, como na música dos The Doors.  

Todas estas ações são abertas a todas as idades e têm entrada gratuita até ao limite da lotação disponível. 

Com o pensamento e o fazer teatral no centro do Teatro Oficina, o Espaço Oficina assume-se deste modo como a base de operações de todo o projeto da companhia que em 2022 conta com direção da atriz, autora e encenadora portuguesa Sara Barros Leitão. E porque tal como já partilhado pela própria, o teatro só se faz com outras pessoas, de portas abertas e num diálogo constante com o mundo e com o outro, aspirando a existência de uma contaminação pelas experiências de pessoas estranhas e a possibilidade de nos apaixonarmos por elas, a partir deste que é um espaço de encontros. Um espaço de partilha, de discussão, de informalidade, e de felicidade para ativar o corpo, fazer teatro, um espaço de experiência, de erro, de tentativas, de pensamento, de escuta.  
Agenda
Ver mais eventos
Visitas
67,709,382