"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Encontros

A jornalista e escritora Raquel Ribeiro traz a escrita da feminista Ellen Willis sobre a família ao Práticas de Leitura

Em 2021, o TBA apresentou um ciclo dedicado ao escritor e teórico Mark Fisher. Ao longo de um ano, foram muitas as oportunidades para debater os temas e autoras que interessavam a Fisher.

31 Mai   |  18h30

Teatro do Bairro Alto
R. Ten. Raul Cascais 1A, 1250-268 Lisboa


A jornalista musical e feminista norte-americana Ellen Willis foi uma das suas leituras assíduas. Agora, a escritora e jornalista Raquel Ribeiro orienta-nos numa leitura coletiva do seu texto "The Family, Love it or Leave it" no próximo dia 31 maio às 18h30 na Sala Manuela Porto, no TBA.

O texto encontra-se disponível para leitura integral em inglês neste link

Práticas de Leitura
 são encontros de regularidade incerta em torno de publicações entusiasmantes porque urgentes, interessantes, desarmantes ou prementes, autoeditadas ou não. Nestes encontros, trata-se de ler e conversar sobre o que se lê. Alguns encontros contam com a presença de quem escreveu e editou.

Esta sessão nasce de um convite à jornalista, crítica literária, romancista e investigadora Raquel Ribeiro para orientar uma leitura coletiva do ensaio “The Family: Love it or Leave it” publicado em 1979 pela crítica musical e ensaísta feminista Ellen Willis, no Village Voice. A vontade de ler e aprofundar este texto e, com ele, a escrita crítica de Willis esboçou-se durante o ciclo Mark Fisher, leitor de Willis. Esta leitura coletiva constitui, assim, oportunidade para conversar sobre amor, família e organização da vida (e da sociedade), mas também sobre formas de escrita crítica feminista.


Raquel Ribeiro é jornalista, crítica literária, romancista e investigadora doutorada. Foi professora de Estudos Portugueses na Universidade de Edimburgo e é atualmente investigadora associada do Instituto de História Contemporânea/FCSH. Está a finalizar um livro sobre as representações culturais (cinema, artes e literatura) da presença de Cuba na guerra civil de Angola. Como romancista, publicou Este Samba no Escuro (Tinta da China, 2013) e Europa (Asa, 2002).

Ellen Jane Willis (14 dezembro 1941 – 9 novembro 2006) foi uma ensaísta política de esquerda, jornalista, ativista, feminista e crítica de música pop americana.

Conversa
Sala Manuela Porto
Entrada livre (sujeita à lotação) mediante levantamento prévio de bilhete (máximo de 2 por pessoa) na bilheteira no próprio dia a partir das 15h
Duração 2h

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
67,708,862