"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Tradição

A festa volta à Aldeia da Penina com um especial Santos Populares e muito mais

No dia 22 de junho, o evento “Penina em Festa” está de regresso a esta aldeia da serra algarvia, com a chancela do aspirante Geoparque Algarvensis.

22 Jun 2024

Loulé

Atividades culturais, artísticas e ambientais vão marcar um dia em que, além do convívio, pretende-se dar a conhecer um pouco das tradições da terra natal do Metopossaurus algarvensis, já que foi nesta aldeia que foi encontrada a sua jazida.

Na abertura do “Penina em Festa” a proposta é um percurso temático de 2,5 km, entre as 9h00 e as 11h00, em que os participantes poderão ficar a conhecer a história da super salamandra algarvia. O encontro é no Largo Mendes Bota.

À mesma hora há uma ação de caiação. Os participantes aprenderão a fazer cal e a caiar na aldeia, com a ajuda de Modesto Padinha e de Manoli Ortiz.

Entre as 10h00 e as 11h00, irão realizar-se quatro workshops: “Tecelagem Vegetal”, com Patrícia Marques, encontro no Largo da Fonte; “Bugalho Voador”, com Neuza Barbosa, encontro na Rua do Museu; “Escrita do Sudoeste”, com Rodrigo Machado, encontro no Atelier Ortiz (sítio do Pataló); e “Moral Colagem”, com Margarida Girão, encontro na Rua do Museu.

A gastronomia não podia faltar neste evento e, pelas 18h00, abrem as tasquinhas com os verdadeiros petiscos da serra algarvia, sabores únicos confecionados pelas mãos dos habitantes da aldeia.

Ao final do dia arranca a animação cultural. Rui Santos e Eládio Floro, acompanhados pelo popular burrico “Chico”, irão recitar quadras populares. Mas há também um espetáculo de dança/performance, trazido pelo grupo da Associação Existir. São também os utentes desta IPSS, em colaboração com a artista Manoli Ortiz, que irão expor os trabalhos de desenho realizados com plantas autóctones.

Às 20h30, a Marcha Infantil da Penina vai desfilar pelas ruas da aldeia, trazendo um pouco do espírito dos Santos Populares à aldeia. Constituída por 50 alunos, das 3 escolas da União de Freguesias, Querença, Tôr e Benafim, a Marcha irá deslumbrar o público com as suas coreografias e uma alegria contagiante dos jovens marchantes. O cheiro a sardinha assada, manjerico e alcachofra não vão faltar neste momento, cumprindo uma tradição bem portuguesa do mês de junho.

A noite encerra com muita música e dança, com um concerto com César Matoso e a sua banda, um baile com os músicos Nelson Duarte e Telma Santos e um set com música dos anos 80 apresentado pelo DJ Bruno Encarnação.

Toda a informação sobre o programa e inscrição nas atividades em https://geoparquealgarvensis.pt/

Pretende-se que este evento seja mais uma ação para reforçar a candidatura do Geoparque Algarvensis, que será entregue na sede da UNESCO, em Paris, no mês de novembro.

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
93,302,797