"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Comando da Nato em Portugal adapta-se a mundo em mudança

Fim da Guerra-Fria NATO Parceria Euromediterrânica Processo de Barcelona

A Nato foi obrigada a repensar a sua organização internacional face à maior probabilidade de crises regionais do que de uma crise global. Essa a razão pela qual o Comando Nato, instalado em Portugal desde 1967, alterou, pela segunda vez, o seu estatuto, passando a ser um dos novos cinco Comandos Regionais da Aliança. Pretendia-se, a partir de então, uma estrutura mais flexível, integradora das capacidades dos ramos, multinacional, com menos escalões de comando. Ultrapassado que foi o conceito de único e bem localizado inimigo e face à nova necessidade de manter à distância os riscos à nossa segurança, aumentou a importância das operações “fora de área”, destacando-se aqui o “Diálogo do Mediterrâneo”, em especial com Marrocos e Mauritânia e o aproveitamento das potencialidades da nossa área para um relacionamento com o sul.

Data 2001-09-01
OBS Rodrigues, Reis - "Comando da Nato em Portugal adapta-se a mundo em mudança", Mundo em Português, IEEI, 2001 págs.
Dimensão do suporte 4 págs.
Idioma Português