"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Portugal numa nova inserção internacional, por Álvaro Vasconcelos

Multipolaridade; destrategização; defesa militar; segurança; política externa portuguesa

A revisão das opções estratégicas portuguesas, objeto do debate “Defesa Nacional – Anos 90″, é considerada sobre a influência da crise do Golfo e das transformações radicais na ordem internacional, nomeadamente, os processos de de-bipolarização estratégica. Esta última torna necessária uma nova forma de fazer as opções estratégicas. O presente artigo debruça-se, a este respeito, à redefinição destas opções estratégicas portuguesas pós-império feita em 1985, cujo contexto internaciona, de defesa nacional e conceito estratégico de defesa militar se tornaram obsoletos após as transformações da transição entre a década de 80 e a década de 90. O que está aqui em causa é, pois a própria definição de ameaça que serviu de base à definição doutrinária de 1985.

Data 1991-01-01
OBS VASCONCELOS, Álvaro, "Portugal numa nova inserção internacional". Estratégia - Revista de Estudos Internacionais: Lisboa. IEEI. Nº 8-9 (1991). P. 67-74 págs.
Dimensão do suporte 7 págs.
Idioma Português