"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Património Imaterial

Jogo do Pau de Cabeceiras de Basto

País: Portugal
Distrito: Braga
Concelho: Cabeceiras de Basto

© CM Cabeceiras de Basto
Tipo de Património
Património Imaterial
Classificação
Inventário Nacional de Património Imaterial
Descrição

O Jogo do Pau de Cabeceiras de Basto, no distrito de Braga, foi inscrito no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, anunciou hoje a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC).

O Jogo do Pau caracteriza-se por ser uma técnica de defesa/ataque com uma arma barata e simples, de fácil acesso ao camponês.

“Este usava o seu varapau quer como defesa nas suas lides de pastoreio, quer quando tinha de se defender de qualquer quezília, para que era desafiado e não raras eram as vezes, nas feiras semanais, ou mesmo quando alguém lhe saía ao caminho. Com o decorrer dos tempos, a abertura das sociedades campesinas à urbanidade este hábito caiu em desuso, mas esta arte continuou a passar de geração em geração”, lê-se na descrição patente na plataforma MatrizPCI, salientando que há apenas duas escolas ativas, nas freguesias de Bucos e Abadim.

Em comunicado, a DGPC diz tratar-se “de uma manifestação de caráter performativo, na categoria ‘atividades lúdicas’, que se pratica nas freguesias de Abadim e de Bucos”, acrescentando que os protagonistas se agrupam em duas escolas representadas pela Associação Recreativa, Desportiva e Cultural de Abadim - ARDCA e pela Associação Desportiva e Cultural S. João Baptista de Bucos.

“As origens desta prática remontam ao mundo rural, onde o pau era usado por pastores e agricultores para conduzir o gado, mas também como arma de defesa e de ataque. Mais tarde ganhou expressão no espaço urbano, onde se afirmou como um jogo exigente a nível físico e intelectual. Preferencialmente feito em madeira de lódão, o pau é torneado manualmente, levando um tratamento próprio para não se partir”, explica a DGPC.

Segundo a DGPC, “a transmissão de conhecimento sobre o 'Jogo do Pau' tem ocorrido de geração em geração entre membros unidos por laços familiares, alguns deles descendentes de mestres que continuam a ser uma referência para as comunidades de praticantes desta arte, geradora de um sentimento identitário na região”.

O pedido de inscrição no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial (INPCI) foi apresentado à DGPC pela Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, “que desenvolveu profundo estudo sobre a manifestação”.

“Atendendo a que a transmissão desta tradição construtiva não está devidamente salvaguardada, o que pode pôr em perigo a sua continuidade, a decisão de inscrição no INPCI reconhece a importância desta manifestação do património cultural imaterial enquanto reflexo da respetiva comunidade ou grupo, bem como os processos sociais e culturais nos quais teve origem e se desenvolveu na contemporaneidade”, refere o comunicado da DGPC.

A “técnica nortenha do 'Jogo do Pau'” tem vindo, sublinha a DGPC, “a apresentar-se em feiras, festas, romarias e outros eventos culturais, tanto em Portugal como no estrangeiro”.


Fonte: Agência LUSA |  27/12/2023 

Data de atualização
04/01/2024
Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Passatempo

Ganhe convites para a antestreia do filme "A ARCA DE NOÉ - A AVENTURA"

Em parceria com a Films4You, oferecemos Convites Família (3 bilhetes por convite) para a antestreia do filme de animação "A Arca de Noé - A Aventura". Uma abordagem divertida a uma das histórias mais icónicas e conhecidas de sempre, com humor e personagens adoráveis à mistura! 

Visitas
91,086,062