"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Património Material

Castelo de Belmonte

Distrito: Castelo Branco
Concelho: Belmonte

Tipo de Património
Património Material
Classificação
Monumento Nacional
Proteção Jurídica
Decreto nº 14425 de 15-10-1927; Z.E.P., D.G., 2ª Série, nº 179 de 3-9-1966
Identificação Patrimonial
Monumento/Edifício
Época(s) Dominante(s)
Medieval, Moderna
Valor patrimonial
Valor Histórico
Estilo(s)
Manuelino
Descrição

A construção da fortaleza foi efetuada no reinado de D. Afonso III, com autorização dada (em Guimarães a 3 de abril de 1266) pelo monarca ao Bispo D. Egas Fafes para construir uma torre. O castelo situado na parte mais alta do monte, ocupa aproximadamente 2265 metros quadrados.
Foi reedificado por D. Dinis e enquadrava-se no auxílio da defesa da fronteira; destaque para essa função durante a crise que se instalou no território após a morte de D. Fernando, aqui se combateu pela coroa contra os castelhanos.

Também durante a restauração, o castelo cumpriu o dever. No castelo, de granito, salientam-se a Torre de Menagem ameada (podem ser vistos, ainda, vestígios da construção medieval) e a magnífica janela manuelina, geminada, atribuída a João Fernandes Cabral, enquadrada no pano poente das muralhas.

Uma porta de arco redondo, que faz parte das ruínas do Solar de Fernão Cabral, pai de Pedro Álvares Cabral, é encimada por esfera armilar e pela pedra de armas cabralinas. O monumento, com efeito, fora doado por D. Afonso V, em 20 de setembro de 1446, a esta família. No interior, junto à entrada principal observam-se grandes arcos que suportam maciço lageado que serviu de piso à residência senhorial. Do lado direito da entrada principal, existe uma construção, dos séc. XVIII-XIX, que foi alvo de obras em 1939.

Atualmente, o edifício tem funções turísticas e culturais, tendo sido construído um anfiteatro ao ar livre e a Torre de Menagem e Sala Oitocentista adaptadas a espaços museológicos dedicados à história do Concelho e do Castelo.


 
Morada
Largo do Castelo
Belmonte
Fonte de informação
CNC / Patrimatic
Bibliografia


ALMEIDA, José António Ferreira de (coord.), Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, Selecções do Reader's Digest, 1982.

LOPES, Flávio (coord.), Património Classificado - Arquitectónico e Arqueológico - inventário, vol. I, Lisboa, IPPAR, 1993.

PÚBLICO, «Castelo medieval de Belmonte revitalizado pela autarquia», Lisboa, 20-9-1993.

TAVARES, Joaquim Cardoso e MARQUES, Manuel, Subsídios para uma monografia da Vila de Belmonte, Câmara Municipal de Belmonte, 3ª edição, [s.d.].

Data de atualização
04/07/2018
Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Visitas
75,462,382