"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Património Material

Padrão dos Descobrimentos

Distrito: Lisboa
Concelho: Lisboa

Padrão dos Descobrimentos em Lisboa (fotografia © 2015, Mário Cruz / LUSA)
Tipo de Património
Património Material
Identificação Patrimonial
Monumento/Edifício
Época(s) Dominante(s)
Contemporânea (Séc. XX)
Descrição

A ideia que sustentou a construção do Padrão dos Descobrimentos foi a necessidade de criar um monumento que homenageasse as grandes figuras portuguesas, especialmente as dos Descobrimentos e que assim viesse a simbolizar a partida das caravelas do rio Tejo.


O monumento foi inaugurado em 1949 por altura da Exposição do Mundo Português e em 1960 foi construído definitivamente em pedra e transferido para a margem do rio, junto à Praça do Império. Nesse mesmo ano foi desenhado no pavimento perto do Padrão uma Rosa-dos-Ventos em mármore para celebrar o V Centenário da morte do Infante D. Henrique.


Na génese do projecto está um grupo artistas entre os quais se destacam os engenheiros Duarte Pacheco e Leitão de Barros, o escultor Leopoldo de Almeida e o arquitecto Cottinelli Telmo.


O Padrão dos Descobrimentos tem 50m de altura por 20m de largura e 46m de comprimento, ocupando uma área de 695m², atingindo as estacas das fundações 20m de profundidade. O monumento é simultaneamente uma obra arquitectónica e escultórica, que nas suas linhas gerais apresenta a estrutura de uma caravela, de proa virada para o rio, com 16 figuras, de cada lado, e o Infante D. Henrique como figura principal ao centro. Das 33 figuras representadas 32 têm 7m de altura e a do Infante D. Henrique atinge 9m de altura. Na rampa do lado esquerdo encontram-se as figuras de Cristóvão da Gama, S. Francisco Xavier, Afonso de Albuquerque, António de Abreu, Diogo Cão, Bartolomeu Dias, Estêvão da Gama, João de Barros, Martim Afonso de Sousa, Gaspar Corte Real, Nicolau Coelho, Fernão de Magalhães, Pedro Alvares Cabral, Afonso Baldaia, Vasco da Gama, D.Afonso V. No lado direito podem ver-se as esculturas do Infante D. Fernando, Gonçalves Zarco, Gil Eanes, Pero de Alenquer, Pedro Nunes, Pedro Escobar, Jacome de Maiorca, Pero da Covilhã, Eanes de Azurara, Nuno Gonçalves, Luís de Camões, Frei Henrique de Carvalho, Frei Gonçalo de Carvalho, Fernão Mendes Pinto, D. Filipa de Lencastre e Infante D. Pedro. O monumento compõe-se ainda de três velas e sobre elas ergue-se um paredão decorado nas suas faces laterais pelas armas de Portugal da época das grandes Descobertas marítimas. A toda a altura do lado posterior do padrão e sobre a entrada salienta-se uma espada com um punho em Cruz de Avis, simbolizando a força das armas aliada à Fé Cristã. No interior existe um pequeno auditório e um elevador que permite o acesso a um terraço-miradouro aberto ao público.

Modo de funcionamento
Para mais informações por favor contacte a Câmara Municipal de Lisboa - Departamento de Turismo Rua Alexandre Herculano, 46-7º - 1250-054 Lisboa Tel: 213 588 591 E-mail: turismo@mail.cm-lisboa.pt
Morada
Belém
1300
LISBOA
Fonte de informação
CNC / Patrimatic
Bibliografia
SANTANA, Francisco e SUCENA, Eduardo (dir.), Dicionário da História de Lisboa, Lisboa, Carlos Quintas & Associados - Consultores, Lda., 1994.
Data de atualização
02/07/2023
Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Passatempo

Ganhe convites duplos para o espetáculo "City of Glass"

Em parceira com o Auditório de Espinho, oferecemos convites duplos para o concerto de Daniel Bernardes Trio & Coro Ricercare que terá lugar no próximo dia 2 de março (sábado), às 21h30. Findo o passatempo, anunciamos aqui os nomes dos vencedores!

Passatempo

Ganhe convites para a antestreia do filme "NO WAY UP - SEM SAÍDA"

Em parceria com a Films4You, oferecemos convites duplos para a antestreia de um inquietante thriller, NO WAY UP - SEM SAÍDA, sobre luta pela sobrevivência depois da queda de um avião no Oceano Pacífico. Findo o passatempo, anunciamos aqui os nomes dos vencedores!

Visitas
88,964,190