"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Fundação Eça de Queiroz

Distrito: Porto
Concelho: Baião

Divulgação das actividades
Horário
9h30 - 12h30m e 14h30 - 16h30m (entradas para visitas guiadas de hora em hora)
Morada
Caminho de Jacinto, 3110 - Quinta de Tormes
4640-424 Santa Cruz do Douro
Telefone
254 882 120
Fax
254 885 205
Email
Observações

Sede activa da Fundação Eça de Queiroz, Tormes situa-se num lugar privilegiado da região do Ribadouro, atravessada por três vias que permitem a passagem do Douro Litoral granítico para o Alto Douro Xistoso: os eixos Porto-Régua, a linha ferroviária do Douro e o próprio rio Douro. Daí decorre a sua posição de transição – e a do vinho Tormes – na Rota dos Vinhos Verdes.

A Casa (com capela, pátio e lagar) possui uma forte componente museológica, quer porque preserva o espólio do escritor, quer porque mantém vivo o cenário que Eça conheceu, de modo a que o visitante se sinta transportado à época em que o romance tem lugar.

Possui complementarmente uma série de infra-estruturas que permitem a execução dos objectivos da FEQ e que poderão ser colocados á disposição de outras entidades públicas e privadas.

Uma ampla eira, com um beiral de apoio e uma excelente panorâmica sobre o Vale do Douro (espaço de grande polivalência com capacidade para eventos, envolvendo cerca de 200 pessoas);

Um mini-auditório com 70 lugares e equipamento multimédia;

Um espaço que incorpora o engenho do velho lagar e que, para além de outros usos, se destina a serviço de refeições, com ementas queirosianas;

Um parque de estacionamento para 50 viaturas e para autocarros;

Um adega onde se fabrica o vinho Tormes;

Uma venda de Aldeia destinada à comercialização dos produtos da Quinta e de produtos culturais da FEQ;

Percursos pedrestes – subida do Caminho de Jacinto;

Duas casas para turismo rural (a Casa do Silvério, com 3 quartos duplos, e uma suite / a Casa do Lúcio, com 2 quartos duplos).

Rodeada por um património rico em referências literárias, a FEQ oferece acesso fácil a outros percursos da geografia ficcional ou biográfica, não apenas de Eça de Queiroz, mas de Alves Redol, Camilo Castelo Branco, Miguel Torga e Teixeira de Pascoais, o que lhe faculta uma polaridade cultural rica e promissora.



>> Fundação Eça de Queiroz no facebook

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
53,087,362
>