"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Uma Peça | Um Museu

Oratório Namban

Do corpus constituído pelo mobiliário litúrgico namban, o grupo quantitativamente mais representativo depois das estantes de missal é o dos oratórios. Uma peça do Museu do Oriente.


Oratório namban

Japão, período Momoyama/Edo (final do século XVI-início do século XVII)
Madeira lacada a negro (urushi), laca dourada, madrepérola e cobre dourado (ferragens)
65,1 × 37,8 × 7,8 cm
© Jorge Welsh Lisboa e Londres/Richard Valência
Museu do Oriente/ FO/0637

Estes retábulos de pequenas dimensões, concebidos para albergarem no seu interior uma imagem avulsa ou uma pintura, constituem um núcleo importante no estudo do universo da laca japonesa e da pintura a óleo ensinada pelos Jesuítas.

Com reminiscências dos oratórios indo-portugueses de seiscentos, esta peça surge como uma prova da viagem de formas e modelos no espaço da Ásia da presença portuguesa.

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
54,066,102
>