"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Uma Peça | Um Museu

Barong

Barong representa a reencarnação de Vishnu, em leão (Narashima), um dos deuses da trimurti hindu, o protetor da vida. 

Uma peça do Museu do Oriente.

 

BARONG
Máscara de Traje
Indonésia, séc.XX
Madeira e pele
32,5 (alt) x 62,5 (larg) x 28 (prof) cm
Museu do oriente, 7ID35
©Fundação Oriente


Os habitantes da ilha Balinesa, na Indonésia, são maioritariamente hindus. O hinduísmo coexiste com a antiga religião local, Saghyang Acinta. As divindades veneradas são espirituais, portanto sem forma humana, estando para lá de qualquer outra representação que não seja simbólica. O Barong representa a reencarnação de Vishnu, em leão (Narashima), um dos deuses da trimurti hindu, o protetor da vida. A Dança do Barong é representada nas festividades dos templos locais, onde dois dançarinos mascarados de Barong lutam contra a bruxa Rangda, a criadora do Mal, praticante de magia negra que assombra os cemitérios, contra as suas acólitas, as Jauk e contra Rarung, a sua estudante de magia. O barong afasta estas entidades maléficas sem as aniquilar porque o mal é necessário: sem ele o bem não poderia manifestar-se e não possuiria qualquer sentido.

Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Visitas
92,448,998