"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Roteiros

ARTE PÚBLICA - Um percurso pelo concelho do Montijo

A arte pública no Montijo, no âmbito da escultura monumental, começou por ter um carácter comemorativo, de origem e de celebração. Obras mais recentes são, no entanto, já entendidas como peças de arte na cidade, pretendendo evocar a modernidade e a ascenção do concelho.

Pretende-se com esta exposição, oferecer uma visão sobre um conjunto de obras "que possuem a sua própria especificidade", algumas delas executadas por conceituados artístas, grandes nomes na esfera nacional e internacional.

"Toda a estátua é escultura mas nem toda a escultura é estátua"
Percorrem-se esculturas (peças abstratas), estátuas e bustos (referentes a uma figura) de grande variedade de formas e géneros.
A exposição abrange trabalhos pretencentes, visivelmente, ao género figurativo e outros com uma linguagem mais abstrata e até detentora de alguma ambiguidade.
"Cada escultor possui na maior parte das vezes, um estilo pessoal, muito próprio" (SYNEK, 2010, p.8)

Dão-se a conhecer obras que se enquadram no conceito de Arte Urbana, algumas delas resultantes do protocolo celebrado entre a Autarquia e a Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa.

Arte Pública ou Monumento? Optámos por incluir algumas intervenções que, pelo seu valor histórico, têm a função de "evocar, de exaltar e não de questionar". Por este facto, certos autores acham que deverão ser apelidados de monumentos e não de arte pública. Falamos de escultura monumental - estátuas ou bustos, que perpetuam factos ou personalidades notáveis.

Neste vasco leque, incluímos também alguns Baixos-relevos, peças com elevada importância artística.

Não podiamos deixar de referir a calçada portuguesa, cuja riqueza e originalidade é, talvez, a maior contribuição do nosso país em matéria de qualidade dos espaços urbanos. Ultrapassa a sua função utilitária, criando elementos decorativos bastante originais e dignos de conservação.

A arte está na rua, nas praças, nos jardins e rotundas da cidade e alastra-se pelo concelho.
É um bem comum a todos.
É um convite à reflexão.
Merece ser preservada!
Se estivermos atentos, as obras surgem diante dos olhos. Venha daí!

 

Toda a informação disponível na publicação ARTE PÚBLICA - Um percurso pelo Concelho

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
50,871,296
>