"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Uma Peça | Um Museu

Ganesh

Pequena estatueta representando o deus Ganesh, um membro proeminente do panteão hindu, de popularidade largamente difundida, mesmo fora da Índia.

Uma peça do Museu do Oriente.


Ganesh
Índia, século XIX
Prata repuxada, incisa, puncionada e cinzelada
10,3 × 6,5 cm
480 gr
Museu do Oriente/ FO/0549

A minuciosa transcrição deste Ganesh para a prata reveste-o de particular raridade. Tratando-se mais propriamente de um Ganapathi, pois é figurado com cabeça de elefante de grandes orelhas, coroado com um engaste de vidro alaranjado em forma de roseta na testa, imitando um topázio, tem dois pares de braços alusivos aos quatro atributos do corpo subtil: a mente, o intelecto, o ego e a consciência pura.

Apresenta-se ricamente ajaezado com traje e adornos à maneira hindu, com uma serpente em torno do ventre, sentando-se num trono disposto sobre uma peanha com caneluras verticais (estilização de um lótus, como noutros exemplares conhecidos), onde se entrevê o mushika espreitando, que como veículo de Ganesh, nos ensina a permanecer em alerta permanente e a esclarecer o nosso eu interior com a luz da sabedoria. 

Passatempos

Visitas
54,552,115
>