"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Notícias

7 Poemas para um Mundo Novo estreia em outubro

Um projeto de Violeta Mandillo, Fernando Mota e Mário Melo Costa, com textos de Andreia C. Faria, António Barahona, Joana Bértholo, José Luís Peixoto, Marcos Foz, Mário Cesariny e Vasco Gato. 


7 Poemas para um Mundo Novo
um projeto que nasce de uma ideia original de Fernando Mota e Violeta Mandillo, é um conjunto de sete pequenos filmes (entre três a cinco minutos) que se inspiram na recente pandemia global, na relação com o planeta e a natureza, e na pesquisa e criação de instrumentos musicais experimentais a partir de árvores, ramos e outros materiais naturais.

Os filmes realizados por Mário Melo Costa apresentam vários instrumentos tocados por Fernando Mota em espaços ao ar livre, que simbolizam os vários elementos naturais, como a Madeira, o Fogo, a Terra, o Metal e a Água.

Em cada filme, surge a voz de um ator português a declamar um poema inédito, encomendado a diferentes autores portugueses, que exprimem nestas palavras as suas reflexões sobre o período de quarentena e sobre o que sonham ou temem para o Mundo Novo que se avizinha.

Os poemas inéditos são da autoria de Andreia C. Faria, António Barahona, Joana Bértholo, José Luís Peixoto, Marcos Foz e Vasco Gato, aos quais se juntou um poema de Mário Cesariny, em homenagem às pessoas que nos foram deixando ao longo da pandemia. Este poema será lido não por um ator mas por uma criança, símbolo da comunicação e partilha entre gerações.

A rodagem de 7 Poemas para um Mundo Novo já arrancou e é possível acompanhar passo a passo as filmagens acedendo ao Diário de Bordo no site do projeto.  

A estreia de 7 Poemas para um Mundo Novo está prevista para 1 de outubro, em 7 locais diferentes em simultâneo, estando já confirmada a apresentação do projeto no Largo Residências, em Lisboa, e na Fundação Lapa do Lobo.
Agenda
Ver mais eventos
Visitas
52,831,476
>