"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Notícias

Hub Europeu do Património anuncia os resultados do Programa de Pequenas Bolsas

Hub Europeu do Património, projeto-piloto cofinanciado pela União Europeia que liga as partes interessadas do património em toda a Europa, selecionou 14 projetos 11 países vizinhos da EU, para o seu programa de pequenas bolsas.

Foram atribuídos cerca de 250.000 euros às iniciativas selecionadas lideradas por organizações da sociedade civil, distribuídos por bolsas de pequena, média e grande escala. O programa é gerido pela Europa Nostra, na qualidade de líder de projeto do Hub Europeu do Património, em conjunto com outros membros do consórcio da Plataforma, e é cofinanciado pela Fundação ALIPH

O programa de pequenas bolsas apoia projetos de património liderados pela sociedade civil nos países vizinhos da UE (Albânia, Arménia, Azerbaijão, Bósnia e Herzegovina, Geórgia, Kosovo, Moldávia, Montenegro, Macedónia do Norte, Sérvia e Ucrânia), com o objetivo de reforçar a sua capacidade de resposta à transformação ecológica, digital e social da Europa, bem como de promover a paz, a estabilidade, a reconciliação e o diálogo intercultural e inter-religioso. A decorrer entre janeiro e março de 2024, o convite à apresentação de propostas recebeu um número impressionante de 600 candidaturas elegíveis, o que reflete a necessidade imperativa de um maior apoio nestas regiões.

Os projetos selecionados realçam o papel fundamental que o nosso património comum pode e deve desempenhar no processo de alargamento da UE. Estas iniciativas vão desde abordagens da base para o topo, que apresentam diversas competências, à promoção do património e a atividades educativas, ao inventário, cartografia ou digitalização de monumentos e sítios, bem como à revitalização de cidades devastadas pela guerra. Apesar das suas origens variadas, cada projeto sublinha a forma como o património promove a inclusão social e reforça as comunidades. Este importante potencial deve ser ainda mais aproveitado na prossecução do objetivo estratégico de uma maior integração e desenvolvimento sustentável em toda a Europa, especialmente nas regiões afetadas ou em risco de conflito.

Comité de Seleção, composto por especialistas dos parceiros do projeto Hub, selecionou um maior número de iniciativas extraordinárias. No entanto, devido à limitação do financiamento, nesta fase só foi possível apoiar 14 projetos. Para satisfazer as necessidades de todos os projetos notáveis inicialmente selecionados, seria necessário cerca de 1 milhão de euros, ou seja, quatro vezes mais do que o atual financiamento disponível.

“O número extremamente elevado de candidaturas recebidas demonstra a pertinência de um regime de financiamento deste tipo, mas também sublinha a falta de apoio às organizações da sociedade civil dedicadas à proteção e promoção do património comum da Europa, tanto material como imaterial. Estamos gratos pelo financiamento inicial vital fornecido pela UE e pelo nosso parceiro ALIPH. Esperamos sinceramente que outros parceiros sigam o seu exemplo.  Juntos procuraremos mobilizar mais recursos públicos e privados para fazer uma verdadeira diferença nos países vizinhos da UE e demonstrar o valor do património cultural para facilitar a sua maior e melhor integração na UE”, sublinhou Sneška Quaedvlieg-Mihailovic, Secretária-Geral da Europa Nostra e líder do projeto Hub Europeu do Património.

“Na ALIPH, vimos em primeira mão como pequenas bolsas podem ter um grande impacto. A ALIPH foi fundada para financiar iniciativas de proteção do património cultural no terreno e este regime de financiamento responde diretamente ao nosso espírito: apoiar as organizações locais, implementando projetos concretos que contribuam diretamente para a construção da paz – seja o desenvolvimento económico, a melhoria das competências, o turismo, o diálogo intercultural e muito mais”, acrescentou Valéry Freland, Diretor Executivo da ALIPH, parceiro associado do Hub Europeu do Património, que forneceu apoio financeiro para o lançamento deste programa de pequenas bolsas.

O projeto-piloto do Hub Europeu do Património decorrerá durante um período inicial de dois anos, de maio de 2023 a abril de 2025, com a possibilidade de continuar sob a forma de uma ação preparatória apoiada pela UE. Na sua próxima fase, o Hub pretende dar continuidade ao programa de pequenas bolsas e assegurar um maior financiamento para responder às necessidades das partes interessadas da sociedade civil no domínio do património nos países vizinhos da UE. A continuação sustentada desta iniciativa é fundamental para libertar o poder do nosso património comum, fomentar o respeito mútuo e a compreensão cultural, promover o desenvolvimento sustentável e reforçar a coesão social em toda a Europa.

Conheça aqui os projetos selecionados:

• “TRUST: Resiliência e Utilização da Transumância para a Transformação Sustentável”, Reforçar a sustentabilidade – Resu, ALBÂNIA

• “Guardiões do Património: Reforçar as salvaguardas culturais da Arménia”, Blue Shield Armenia – ARMÉNIA

• “Casa do Diálogo Internacional e da Investigação (HIDR)”, Fórum Internacional da Bósnia – BÓSNIA E HERZEGOVINA

• “Digitalização e Inventário do Património Cultural do Vale do Truso”, NNLE Lomeki – GEÓRGIA

• “Caucasus Traditional Building Revival (CTBR)”, Centro de Artes e Cultura da Geórgia – GEÓRGIA / ARMÉNIA / AZERBAIJÃO

• “HeritageReady: Planeamento de Emergência para a Preservação Cultural”, Educação para o Desenvolvimento e Divulgação Cultural – Educo – KOSOVO

• “Reviver o património do cânhamo no Kosovo e na Sérvia”, GAIA – KOSOVO/SÉRVIA

• “Unidade na diversidade cultural”, Centro de Recursos da Associação Pública UNIVERS – MOLDÁVIA

• “Sveti Stefan – Património Cultural de Paštrovi?i”, ONG Sveti Stefan a nossa casa – MONTENEGRO / SÉRVIA

• “Monitorização do património modernista da Macedónia”, Comité Nacional da Macedónia do Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios (ICOMOS) – MACEDÓNIA DO NORTE

• “Iniciativa Património Verde”, Incubadora de Arte Verde – SÉRVIA

• “O património cultural no centro da singularidade e do renascimento das cidades devastadas pela guerra no Oblast de Kherson”, ONG Urban Re-Public – UCRÂNIA

• “Stands comemorativos da história do Teatro Dramático de Mariupol”, ONG History in Hands – UCRÂNIA

• “Cidades em ruínas: restauração através do design e da arquitetura”, organização pública Espaço Jovem: Iniciativa, Intelecto, Inovação – UCRÂNIA

>> Saiba mais sobre os vencedores AQUI

 

Sobre o Hub Europeu do Património
O Hub Europeu do Património é um projeto-piloto financiado pela UE que reúne agentes e iniciativas no domínio do património em toda a Europa para apoiar a transformação ecológica, digital e social da nossa sociedade. É gerido por um consórcio de 20 parceiros liderado pela Europa Nostra. O projeto terá uma duração inicial de dois anos, de maio de 2023 a abril de 2025.

Sobre a Europa Nostra
Europa Nostra é a voz da sociedade civil empenhada na salvaguarda e promoção do património cultural e natural da Europa. É a federação pan-europeia de organizações não-governamentais do património, sendo apoiada por uma ampla rede de entidades públicas, empresas privadas e indivíduos. Abrangendo mais de 40 países na Europa, a Europa Nostra é reconhecida como a mais representativa organização do património na Europa, colaborando com a União Europeia, o Conselho da Europa, a UNESCO e outros organismos internacionais. Fundada em 1963, a Europa Nostra celebrou o seu 60º aniversário no ano passado. Em Portugal é representada pelo Centro Nacional de Cultura.

Sobre a Fundação ALIPH
A Aliança Internacional para a Proteção do Património em Áreas de Conflito (ALIPH) é o principal fundo mundial exclusivamente dedicado à proteção e reabilitação do património cultural em zonas de conflito e situações pós-crise. Foi criada em 2017 em resposta à destruição maciça do património cultural nas últimas duas décadas, predominantemente no Médio Oriente e no Sahel. A ALIPH é uma parceria público-privada que reúne oito países (China, Chipre, França, Kuwait, Luxemburgo, Marrocos, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos) e doadores privados. Com sede em Genebra, esta Fundação suíça beneficia igualmente dos privilégios e imunidades de uma organização internacional. Até à data, a ALIPH apoiou cerca de 450 projetos em mais de 35 países. Em poucos anos, graças em parte à sua agilidade, a ALIPH tornou-se a primeira instituição a prestar ajuda de emergência ao património em áreas ameaçadas por conflitos ou crises. Com base na força destes primeiros anos de experiência, a ALIPH está agora empenhada em proteger o património em países vulneráveis contra os impactos das alterações climáticas. A ALIPH financia iniciativas concretas realizadas no terreno, em colaboração com parceiros locais, autoridades e comunidades. A sua missão coloca a proteção do património cultural como um contributo central para a paz e o desenvolvimento sustentável.  

Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Passatempo

Ganhe convites para o espetáculo "MUDA"

Em parceria com o CENDREV - Centro Dramático de Évora, oferecemos convites duplos para o espetáculo de dança "Muda" pela Companhia Clara Andermatt.Findo o passatempo, anunciamos aqui os nomes dos vencedores!

Passatempo

Ganhe convites para o concerto "A Voz de Ives"

Em parceira com o Auditório de Espinho, oferecemos convites duplos para concerto que faz parte da programação do Festival Internacional de Música de Espinho e terá lugar no próximo dia 19 de julho (sexta-feira), às 22h00. Findo o passatempo, anunciamos aqui os nomes dos vencedores!

Visitas
94,242,046