"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Teatro e Dança

Museu de Lisboa apresenta "Aproveitando uma aberta"

Madalena Alfaia lançou o desafio. Em pleno confinamento, deu carta branca a três autores (e a si mesma) para escreverem um monólogo a ser interpretado por quatro atores, cada um numa divisão da sua casa. Este foi o mote para um projeto que chega agora ao Museu de Lisboa.

Fotografia de Bruno Simão

22 Set a7 Nov

Museu de Lisboa - Palácio Pimenta
Campo Grande, 245 – 1700-091 Lisboa
Preço
3.00€


“Quis testar a ideia de um autor que escreve para um ator em particular, colocando ambos num espaço físico específico e num espaço mental que poderia ser o que eles quisessem”, revela Madalena Alfaia, a curadora da instalação de vídeo que juntou quatro autores e quatro atores, para quatro monólogos em quatro divisões da casa: Jacinto Lucas Pires e Rita Durão (na sala de estar), Matilde Campilho e Vítor d’Andrade (na cozinha), Valério Romão e Carla Bolito (na casa de banho), ela própria e David Pereira Bastos (no quarto de dormir). A instalação poderá ser vista até 7 de novembro, em quatro salas do Museu de Lisboa - Palácio Pimenta.

A trabalhar na edição de livros desde 2006, Madalena Alfaia conhecia bem os escritores que convidou. Quanto aos atores, “já tinha trabalhado indiretamente com ambos, há muito tempo e noutros contextos, e as atrizes não conhecia pessoalmente”, conta. “Imaginei um projeto que juntasse duas das coisas de que mais gosto: palavras e interpretação. Foi de algum modo surpreendente que todos aceitassem este mergulho no escuro com tanta generosidade.”

“Inicialmente, como estávamos todos fechados em casa, na fase mais dura do confinamento, a ideia era os atores filmarem-se a eles mesmos, com os telemóveis. O João Gambino faria depois um pequeno trabalho sobre estes vídeos caseiros. Este era o aspeto que a todos levantava mais dúvidas, mas era o que se podia fazer na altura. Os vídeos seriam depois divulgados online, em canais de vídeo e nas redes sociais, em páginas criadas para esse efeito. Com o desconfinamento, arrisquei propor ao João fazermos uns vídeos mais profissionais, e esta foi a segunda grande surpresa: ele aceitou sem hesitações, apesar de o orçamento ser exatamente o mesmo.”

Essa não foi a única mudança que o projeto conheceu. A ideia inicial, de ser exclusivamente online, ganhou uma nova dimensão com o convite do Museu de Lisboa para ser feita uma instalação vídeo em várias salas do Palácio Pimenta. E foi já durante uma visita ao museu, logo nos primeiros dias do desconfinamento, que se encontrou o nome do projeto.

“Enquanto percorríamos as salas do Museu e tentávamos imaginar como tudo poderia ser, o João Gambino aproximou-se de uma pintura de Arthur May e disse-me: ‘Isto é a imagem do desconfinamento!’ O quadro chama-se Aproveitando uma aberta, e logo ali tive a certeza de que esse seria o título certo e justo para esta instalação”, explica Madalena Alfaia.

Os quatro vídeos, que têm entre 12 e 16 minutos cada um, contam ainda com música de Filipe Melo. O fotógrafo Bruno Simão acompanhou e documentou as filmagens.

Quanto ao conteúdo dos textos e às interpretações dos atores, há que os ver nas salas do próprio Museu, a partir de 22 de setembro. Ou ir acompanhando a sua publicação online, nas páginas de Facebook e Instagram Aproveitando uma aberta, onde serão disponibilizados ao longo do Outono.

Museu de Lisboa - Palácio Pimenta
Abertura a 22 de setembro, 18h00
De terça a domingo, das 10h00 às 18h00
Bilhetes: 3€

FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA
CURADORIA E PRODUÇÃO Madalena Alfaia
REALIZAÇÃO E MONTAGEM João Gambino
TEXTOS Jacinto Lucas Pires, Madalena Alfaia, Matilde Campilho, Valério Romão
INTERPRETAÇÃO Carla Bolito, David Pereira Bastos, Rita Durão, Vítor d’Andrade
MÚSICA Filipe Melo
SOM Ana Almeida
DOCUMENTAÇÃO FOTOGRÁFICA Bruno Simão

Passatempos

Visitas
54,552,188
>