"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Festivais

Festival Literário de Bragança regressa com homenagem ao centenário de José Saramago

O Festival Literário de Bragança (FLB) regressa ao seu formato presencial, de 25 a 28 de maio, e assinala o centenário do nascimento de José Saramago, prémio nobel da literatura.

25 Mai a28 Mai

Bragança


Violante Saramago Matos e Ana Matos, filha e neta do escritor, marcarão presença neste evento literário que, conta com grandes autores lusitanos como Gonçalo M. Tavares, vencedor do primeiro prémio José Saramago, André Osório, David Machado, Luís Osório, Sónia Borges, entre outros.

Organizada pelo Município de Bragança e pela Academia de Letras de Trás-os-Montes, com a colaboração da Fundação José Saramago e com produção da Editorial Novembro, a 6.ª edição do FLB pretende ser uma homenagem a um dos maiores vultos da literatura em Portugal, José Saramago. Bragança, a terra por onde passou, em 1979, e na qual redigiu alguns dos mais icónicos textos da “Viagem a Portugal”, evoca e homenageia a memória de um escritor intemporal. Para isso, o FLB conta com uma série de momentos e ações diferenciadas, que vão desde a apresentação de livros e exposições, a conversas e peças de teatro.

Uma homenagem próxima, protagonizada por amigos e entes queridos do célebre escritor. Dia 25 de maio, quarta-feira, a Biblioteca Municipal recebe a inauguração da exposição “Abraço a Saramago”, de Violante Saramago Matos, artista e filha do “nobel português”. Uma coletânea de obras com forte componente afetiva, numa abordagem íntima à obra do próprio pai, recriando trechos literários que se cruzam com o pincel. Mais tarde, no mesmo local, a filha e a neta de Saramago, Ana Matos, cruzam-se numa conversa familiar sobre o “ADN-Saramago”, com moderação da jornalista Cristina Margato.

Dia 26, quinta-feira, há, também na Biblioteca Municipal, um espetáculo literário, destinado a famílias, com o mote: “Seguindo pelas páginas de Saramago”, de Rui Ramos. No mesmo local, “Evocação a Saramago nos 100 anos do seu nascimento” reúne três conhecedores da vida e obra do escritor: Cândido Oliveira Martins, Professor da Universidade Católica, Carlos Nogueira, Investigador CEL e Professor da UTAD, e João Cabrita, Investigador e Doutor em Filologia Portuguesa, numa conversa com moderação do jornalista João Céu e Silva.

Dia 27 de maio, sexta-feira, Violante Saramago Matos regressa para o lançamento do livro “De Memórias nos Fazemos”, com apresentação do jornalista e escritor Luís Osório. À noite, o Teatro Municipal de Bragança espera sala cheia para assistir à peça “O Ano da Morte de Ricardo Reis”, baseada na mítica obra de José Saramago, com encenação e adaptação de Luís Trigo. Espetáculo que terá, também, uma sessão reservada e exclusiva para alunos do ensino secundário.

O Festival Literário de Bragança prevê também, à margem das comemorações do centenário de Saramago, uma série de ações de divulgação e incentivo à literatura junto da comunidade, tanto no meio urbano, como rural. Nesse âmbito, presença a assinalar é a de Gonçalo M. Tavares, escritor premiado em Portugal e no Estrangeiro, que, em Bragança, além de diversos encontros com a comunidade (25 e 26 de maio), ministrará um breve curso de “Leitura e Imaginação” a dois momentos, um primeiro sujeito a inscrição, na Biblioteca Adriano Moreira, e outro de entrada livre, no Centro de Arte Contemporânea Graça Morais. Para a comunidade escolar, a iniciativa “O Escritor Vai à Escola” levará, ao encontro direto dos alunos, autores como Sónia Borges, Maria Rouco e David Machado. Além das escolas, o FLB prevê ações nos Estabelecimentos Prisionais do concelho, com sessões de risoterapia (uma técnica psicoterapêutica que produz benefícios mentais, físicos e emocionais mediante o riso), dinamizadas pela autora Manuela Bulcão, com base na obra “A Felicidade Sou Eu”.

O dia de encerramento do FLB (28 de maio) será marcado pela celebração da literatura transmontana, com destaque para os autores associados da Academia de Letras de Trás-os-Montes. Assim, a Biblioteca Municipal receberá uma “Sessão de Poesia e Prosa”, com os autores Idalina Brito, Lourdes Graça, Guida Nunes, Aires Diniz, Ana Freitas, Paulo Salgado, Manuela Carvalho e Artur Coimbra, com moderação de Carla Guerreiro. De seguida, a apresentação da obra “Academia de Trás-os-Montes – Memórias de uma década”, por Assunção Anes Morais e Odete Ferreira. Por fim, serão homenageados aos associados honorários e falecidos da Academia.

Além da literatura e da arte, haverá espaço para música, com apontamentos musicais agendados para a sessão de abertura oficial e para o encerramento do FLB, a cargo do Coro BriCoirT, do Conservatório de Música e Dança de Bragança, e da atuação, a piano e voz, da Professora Isabel Castro e do pianista Alexis Alves.

Os palcos deste Festival Literário são a Biblioteca Municipal de Bragança e a Biblioteca Adriano Moreira, o Centro de Arte Contemporânea Graça Morais, o Teatro Municipal de Bragança, o Auditório Paulo Quintela, os Estabelecimentos Prisionais de Bragança e Izeda, os três Agrupamentos de Escolas de Bragança (Abade de Baçal, Emídio Garcia e Miguel Torga) e na vila de Izeda. Um evento literário, que liga diferentes locais e instituições do concelho, do meio urbano e rural, posicionando esta como uma das mais dinâmicas e descentralizadas edições do certame.

>> PROGRAMA

Agenda
Ver mais eventos
Visitas
67,740,415