"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Exposições

Exposição de fotografia contemporânea "Fashion"

O espaço, um palacete rosa cuidadosamente restaurado, mostrará mais de 40 obras de Albert Watson, Bastiaan Woudt e Kristian Schuller, ilustrando o tema da moda nas suas linguagens visuais, em cada um dos três andares.

Kristian Schuller, Strand V, 2010/Cortesia do Artista e da Galeria In The Pink, Loulé/ Algarve.

25 Jun a3 Set

In The Pink, Gallery for Fine Photo Art
Praça da República 69-75, 8100-270 Loulé

Obras de artistas de reconhecimento internacional Albert Watson, Bastiaan Woudt e Kristian Schuller de 25 de junho a 3 de setembro de 2022 no Algarve.

No dia 25 de junho, a partir das 10h, a galeria In The Pink inaugura com a exposição de abertura FASHION, com fotografias de três artistas mundialmente famosos. O espaço, um palacete rosa cuidadosamente restaurado, mostrará mais de 40 obras de Albert Watson, Bastiaan Woudt e Kristian Schuller, ilustrando o tema da moda nas suas linguagens visuais, em cada um dos três andares.

Um andar será dedicado às obras de Albert Watson, um dos fotógrafos vivos de maior importância no mundo de hoje, cujas impressionantes imagens já apareceram em centenas de capas da revista Vogue e foram expostas em museus e galerias pelo mundo, estando incluídas em coleções de referência. Como parte da seleção incluem-se tanto ícones históricos, como fotografias recentes, tais como a série “Dreamscape”, publicada na edição de maio da revista Vogue Portugal.

Bastiaan Woudt, conhecido pelos seus retratos magistrais, nos quais confere aos sujeitos um aspeto delicado e escultural, será apresentado num outro andar. O seu trabalho é minimalista e inspirado pelos grandes mestres da fotografia dos anos 1950, 60 e 70. Por um lado, Woudt honra essa era, ao passo que explora como métodos modernos podem elevar o estilo contemporâneo. Com tons de carvão e composições elegantes, a sua fotografia sente-se como o adentrar numa pintura moderna.

O andar superior está dedicado às fotografias de Kristian Schuller. As suas imagens capturam as cores, a exuberância, a fantasia, o glamour e a luminosidade. Schuller gosta muito de contar histórias e quer transportar o espetador a um conto de fadas encenado com extravagância e a mundos coloridos.

In The Pink
O Palacete Rosa no coração de Loulé foi a inspiração para um novo centro de cultura no Algarve. Adquirido no início do ano de 2021, em plena pandemia, por Philip e Anja Burks, rapidamente se tornou evidente que a sua paixão mútua como colecionadores de fotografia contemporânea acolheria essa apreciada nova aquisição e o conceito de In The Pink, uma galeria de fotografia artística assim nascia. Philip e Anja trazem ao projecto a sua experiência no mundo imobiliário, das finanças e da arte, além do seu antigo e duradouro amor pelo Algarve.

O nome In The Pink faz referência claramente ao uso do edifício rosa, mas também se relaciona com a expressão em inglês utilizada para exprimir o estado de boa saúde e perfeitas condições. Essa mensagem positiva é intrínseca à forma como a galeria quer apresentar-se a si mesma, atraindo talentos excecionais e produzindo exposições de renome global num diálogo com públicos locais e internacionais.

Sob a direção de Pedro Vasconi, a In The Pink apresentará um programa expositivo com uma cuidada curadoria de fotografia contemporânea nacional e internacional, reivindicando a essa prática o espaço digno que merece no âmbito da arte contemporânea.

Em última instância, o objetivo da galeria é tornar-se um centro de excelência para a fotografia no Algarve e em Portugal.

Exposição: FASHION, In The Pink, Gallery for Fine Photo Art
25 de junho – 3 de setembro de 2022
Terça a sexta, das 11h às 19h, e Sábado das 10h às 16h
Praça da República 69-75, 8100-270 Loulé

Sobre os artistas

Albert Watson
Albert Watson (1942) é um artista escocês reconhecido pela fotografia de moda, celebridades e arte e as suas fotografias figuraram em mais de 200 capas da revista Vogue e 40 da Rolling Stone desde meados dos anos 1970. As suas fotografias possuem uma marca registada, são clássicas e ousadas e, no nosso mundo de manipulação, Albert Watson prefere ampliadores e bandejas; um artista que enriquece a nossa percepção com a sua perspectiva fotográfica única. Albert Watson é considerado um dos 20 fotógrafos mais influentes de todos os tempos, a par de Richard Avedon e Irving Penn.
A sua obra já foi exposta em museus e galerias de prestígio internacional. Albert Watson foi condecorado com inúmeros prémios, incluindos um Lucy Award, um Grammy, o Hasselblad Masters e três ANDY nas últimas décadas. Em 2010, Watson recebeu a Medalha Centenária e Membresia Honorária da Royal Photographic Society, como reconhecimento da sua contribuição contínua e representativa para a arte da fotografia.

Bastiaan Woudt
Bastiaan Woudt (1987) é um fotógrafo holandês que, nos últimos anos, recebeu um reconhecimento extraordinário no mundo da fotografia contemporânea. Após ter iniciado a sua prática há apenas dez anos, sem nenhuma experiência ou formação, Bastiaan Woudt desenvolveu-se como um fotógrafo com um estilo único - abstrato porém preciso e com grande foco no detalhe. Como um estudante da história da fotografia ao devorar livros e visitar museus e feiras, Bastiaan Woudt tem uma forte preferência por sujeitos clássicos, como retratos e nus, e vemos referência a períodos ilustres da fotografia ao longo do seu corpo de trabalho, tais como o Surrealismo e a fotografia documental das décadas de 1960 e 1970. Contudo, através do uso sofisticado da câmara e das técnicas de pós-produção, com as quais é autodidata pela experimentação intensa, Bastiaan Woudt confere a sua própria marca gráfica num misto entre o clássico e o contemporâneo.

Kristian Schuller
Kristian Schuller (1970) mudou-se da Transilvânia, Roménia, para a Alemanha quando tinha apenas sete anos de idade. Filho de um director e dramaturgo e de uma professora de arte, Schuller cresceu próximo do cenário e num círculo de diferentes influências criativas. O teatro ensinou-lhe que são precisos meios para transmitir fantasias e, assim, comprou as ferramentas necessárias para tal ainda na adolescência: uma câmara fotográfica e uma máquina de costura. Aos vinte e sete anos, frequentou a Universidade das Artes em Berlim e estudou fotografia sob a orientação de F. C. Gundlach e da designer de moda Vivienne Westwood. Ainda que decidisse seguir a carreira de fotógrafo após a sua graduação, ambas as disciplinas continuaram a definir a sua identidade artística. Não apenas porque Schuller trabalhou primeiramente como fotógrafo de moda em Paris e Londres, para a Vogue, Elle, Tatler e Harper’s Bazaar, mas também porque seus projectos pessoais combinam moda e fotografia. A sua esposa, Peggy, é uma directora de arte e designer de moda e continua a trabalhar com Kristian desde que ambos se conheceram nas aulas de Vivienne Westwood. Os modelos desenhados por Peggy têm um papel fundamental nos retratos de Kristian e, finalmente, as suas fotografias incluem caixas de cartão, lonas de plástico, painéis crus, troncos de árvores, folhas murchas encontradas na rua e pintura à mão. Após anos em Paris e Nova Iorque, Kristian Schuller reside atualmente em Berlim com a sua família.
Agenda
Ver mais eventos

Passatempos

Visitas
69,377,726