"É de Cultura como instrumento para a felicidade, como arma para o civismo, como via para o entendimento dos povos que vos quero falar"

Exposições

"Hora de Ferro" de Rudi Brito

Hora de Ferro é o crepúsculo imaginário durante o qual decorrem as cenas representadas nestas pinturas.

16 Mar a 13 Mai 2023

Balcony - Contemporary Art Gallery
Rua Coronel Bento Roma, 12A 1700-122 Lisboa
Preço
Entrada livre
Inspirado na expressão francesa “Entre chien et loup” (“Entre cão e lobo” ou Hora azul), Hora de Ferro é um período de transição, em que a luz emana um véu prateado e a quietude da paisagem dissimula notas de sujidade e violência.

Privilegiando a interrupção sobre a mensagem directa, e a contaminação à transparência da intenção, Rudi conta as duas versões da história. Torna-se necessária a aproximação e recuo, observar ao longe e ao perto de modo a reunir as partes da sua narrativa dual.

Embora não sejam aparentes quaisquer regras de luz, volume, profundidade ou perspectiva, Rudi vai encontrando em cada trabalho as leis pelas quais estes parâmetros se regem.

Utiliza elementos recorrentes - tal como a de cerca, frequentemente presente em primeiro plano - permitindo uma dinâmica entre o que está aparente e omitido. Isto observa-se também em obras mais soltas, como Séance, que possui indicações rítmicas, apesar de ténues.

“O mecanismo ao qual recorro para começar uma pintura sem ter uma ideia clara da sua composição final, é preencher o espaço vazio com elementos que irão interromper a percepção geral da imagem. No caso de Séance foram as hortenses azuis e as folhas escuras.

Só depois imagino o que poderá existir atrás deste cenário.” Séance (2022) 150 x 150 cm, acrílico, carvão e esmalte sobre papel.

As pinturas tornam-se uma convergência de perspectivas, como se centenas de olhos sobrevoassem o mesmo evento, oferecendo à imagem os seus variados ângulos.

O método particular em que o papel é preparado, com uma demão de esmalte, retira as qualidades associadas ao papel - absorção, fragilidade e textura. As superfícies sugerem uma sensação de dureza meio-brilhante. A impermeabilidade inerente ao preparo, permite tanto os gestos audazes como a hesitação: removendo e adicionando, Rudi alterna livremente entre marcas confiantes e gestos frágeis e meticulosos, mantendo aparente as marcas do processo, que se revelam como fantasmas na peça final.

Mesmo depois de seca, a tinta parece fresca e a tensão viva sobre a superfície. Um trabalho complexo que apela à observação prolongada e repetida, a um entrelaçamento ativo do que é retido, pois só é possível ver de maneira fragmentada.

O percurso musical de Rudi Brito afecta a intenção do seu trabalho. O seu imaginário atrai e desperta uma reação que é intuitiva e emocional. As imagens representadas convidam-nos a experienciar a ação de uma forma imersiva, mais do que a tentar decifrá-la. A nossa visão é contaminada com algo que é mental, o que vemos ocupa a nossa mente e não apenas o nosso campo de visão.

Texto de Leylâ Gediz

Inauguração: 16 de março, quinta-feira, 22h00
Horário: Terça-feira a sábado das 14h-19h30
www.balcony.pt
Agenda
Exposições

"Filhos de 74"

APOIARTE - Casa do Artista 12 Abr a 30 Jun 2024

Ver mais eventos

Passatempos

Passatempo

"A GRANDE VIAGEM 2: ENTREGA ESPECIAL"

Em parceria com a PRIS Audiovisuais, oferecemos convites duplos para as antestreias agendadas para 21 de abril (domingo) às 11h00, em Gaia e Lisboa. Participe e habilite-se a ser um dos felizes contemplados!

Passatempo

Ganhe convites duplos para o ciclo de cinema da ANIMar 19

Em parceria com a Solar - Galeria de Arte Cinemática, oferecemos convites duplos para as próximas sessões de cinema da ANIMar 19 no Teatro Municipal de Vila do Conde, onde serão exibidos os filmes "Pesca do Bacalhau", "Å Seile Sin Egen SJØ (Vida Costeira)", "A Extraordinária Aventura do Zéca" e "Até Amanhã, Mário".

Passatempo

Ganhe convites para a peça "A LIBERDADE É UMA MALUCA"

Em parceria com o Teatro do Bairro, oferecemos convites duplos para uma peça escrita e encenada por Hugo Mestre Amaro que, evidenciando o impacto de algumas decisões políticas e ocorrências sociais no contexto da vida privada, constitui uma sátira que intenta ser um retrato de um Portugal herdeiro, nestas últimas cinco décadas, da Revolução dos Cravos. Findo o passatempo, anunciamos aqui os nomes dos vencedores!

Visitas
90,669,739